Um espaço de Debate, Um formular de ideias
 
InícioInício  PortalPortal  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Guerra de Conceitos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
IzNoGuud
Admin
avatar

Número de Mensagens : 418
Localização : Algarve
Data de inscrição : 05/07/2006

MensagemAssunto: Guerra de Conceitos   Qua 9 Ago - 4:08

Meus caros amigos,

Debatemo-nos hoje com uma panóplia de conceitos e moralismos, que chegados a um ponto se tornam dificeis de perceber.

Afinal de contas, o que ambicionamos como Sociedade para o futuro?

Uma situação onde os conceitos e a moral serão definidos e cristalizados no tempo, sob o pretenso pretexto da não perda de hipotéticos valores?

Ou ambicionamos por uma situação onde cada um avalia os conceitos e moralismos existentes por si e segue à posteriori da forma como prefere, ou pelo menos tem a liberdade para tal, desde que não influêncie as liberdades dos demais?

Lógicamente que cada um é como cada qual e nesse sentido, cada um deveria ter a possibilidade de poder escolher qual o caminho a seguir. Isto na minha opinião.

Lógicamente que se deve incentivar algumas "infrastruturas" sociais.
Como o valor do que é a família, por exemplo.
Mas obrigar alguêm a segui-las, só porque acreditamos nelas é como voltarmos a situações de partido único ou a caças às bruxas, a título de exemplo.

Eu prefiro uma sociedade aberta, viva e com capacidade de se adaptar.
Onde eu possa viver a minha vida como deseje, desde que isso não interfira com as liberdades dos outros e que o meu vizinho, seja este mais ou menos conservador/liberal, possa fazer o mesmo.

Se um homem quiser casar com outro homem, que case. Isso não mexe com os meus direitos.

Se um homem optar por pôr termo à sua vida, que tenha a liberdade e de o fazer dignamente, desde que isso uma vez mais não interfira com os meus direitos.

Para mim a questão do aborto jé é uma questão que implica 2 pessoas, o pai e a mãe e nesse caso deve ser decidida a 2.

E "n", mas "n" outras situações que podem ser resolvidas.

Por exemplo.
Sou, a título pessoal, contra a despenalização das drogas excepto nos casos de perscrição médica ou na eventualidade de a ciência achar benefícios em algum caso, como aparentemente se passa com a marijuana.
Mas apesar de eu ser contra se se provar, ou se for demonstrado que num princípio alargado, de que não existirão implicações para as minhas liberdades pessoais, então terei de votar a favor da despenalização.
Pois lá por esta estar despenalizada, isso não implicará que uma pessoa passe automáticamente a consumir drogas.
Fumar é da escolha de cada um e eu apesar da disponibilidade do tabaco não fumo.
Cada um terá a liberdade de o fazer ou não, não é mesmo?

São estas as questões que temos de nos fazer.

Que tipo de Sociedade queremos para Portugal?

IzNo

_________________
Não ligues ao que os outros dizem. Escuta-os, analiza e reformula o teu próprio pensar.

Que seja essa a tua força.

Cogito Ergo Sum, I Tego Arcana Dei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://politica-monarquica.naturalforum.net
RosaLati
Convidado



MensagemAssunto: Re: Guerra de Conceitos   Ter 22 Ago - 13:30

Meu caro Izz, eu iria mais longe, QUE SOCIEDADE É DE QUE PORTUGAL PRECISA. Não é pelo facto de Portugal ter sido sempre a nível da história das mentalidades, um povo mais renitente Às mudanças, julgo que está na hora de mudar. Para mim, as vozes mais moralistas, são sempre as vozes mais hipócritas. Esta afirmação, é com base num estudo atento da sociedade dos nossos dias e a sociedade dos nossos dias conhecessse no "campo". As vozes mais moralistas emanam na sua grande maioria de pessoas infelizes que nunca ousaram lutar pela sua própria liberdade. Esquecem-se delas próprias para denegrir a imagem do que não conhecem. Mas....todas as questões colocadas, ainda merecem muito mais considerações. Temos de uma vez por todas de entender que não existe um único modelo de família, mas muitos e pelas estatísticas, verificasse que é no seio da família dita tradicional que temos valores mais altos no que concerne Àviolência doméstica, Á pedofilia, aos maus tratos de menores, há entrega da educação dos filhos a criadas, professoras, etc, etc, em que os pais, não pautuam pela presença. É urgente o respeito pela liberdade, sexual, religiosa e mental de cada um, por o não respeito á diferença origina a revolta e a criminalidade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
IzNoGuud
Admin
avatar

Número de Mensagens : 418
Localização : Algarve
Data de inscrição : 05/07/2006

MensagemAssunto: Re: Guerra de Conceitos   Qui 24 Ago - 13:43

RosaLatina escreveu:
Meu caro Izz, eu iria mais longe, QUE SOCIEDADE É DE QUE PORTUGAL PRECISA. Não é pelo facto de Portugal ter sido sempre a nível da história das mentalidades, um povo mais renitente Às mudanças, julgo que está na hora de mudar.

Creio que o sermos renitentes não é de todo mau Wink

RosaLatina escreveu:
Para mim, as vozes mais moralistas, são sempre as vozes mais hipócritas. Esta afirmação, é com base num estudo atento da sociedade dos nossos dias e a sociedade dos nossos dias conhecessse no "campo". As vozes mais moralistas emanam na sua grande maioria de pessoas infelizes que nunca ousaram lutar pela sua própria liberdade. Esquecem-se delas próprias para denegrir a imagem do que não conhecem.

É complicado esperar que as outras pessoas estejam dispostas a alargar os seus horizontes.
Fecham-se em casulos e defendem os mesmos com uma força inaudita.
Creio que ao se acreditar em sociedades estanques que creiam que o mundo à sua volta irá manter-se inalterável e que as coisas não irão acontecer, evoluir tanto no melhor como no pior dos sentidos.
Esquecem-se é que regra geral, as sociedades estanques implicam uma maior propagação de comportamentos perversivos.

RosaLatina escreveu:
Mas....todas as questões colocadas, ainda merecem muito mais considerações. Temos de uma vez por todas de entender que não existe um único modelo de família, mas muitos e pelas estatísticas, verificasse que é no seio da família dita tradicional que temos valores mais altos no que concerne Àviolência doméstica, Á pedofilia, aos maus tratos de menores, há entrega da educação dos filhos a criadas, professoras, etc, etc, em que os pais, não pautuam pela presença. É urgente o respeito pela liberdade, sexual, religiosa e mental de cada um, por o não respeito á diferença origina a revolta e a criminalidade.

Este é um grande facto, temos de tomar conta de que de facto estas situações estão todas por resolver e que se espera que estas fiquem inalteradas se optarmos fechar os olhos a elas.
Temos de debater e debater Smile

Um abraço,

IzNo

_________________
Não ligues ao que os outros dizem. Escuta-os, analiza e reformula o teu próprio pensar.

Que seja essa a tua força.

Cogito Ergo Sum, I Tego Arcana Dei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://politica-monarquica.naturalforum.net
Longair

avatar

Número de Mensagens : 402
Data de inscrição : 29/08/2006

MensagemAssunto: Re: Guerra de Conceitos   Ter 29 Ago - 17:36

Hum Portugal precisa de ser reinventado pois mais parece uma singela sombra do que foi e se pensou que seria um dia mas como eu so sou portugues por obrigação sou suspeito Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
IzNoGuud
Admin
avatar

Número de Mensagens : 418
Localização : Algarve
Data de inscrição : 05/07/2006

MensagemAssunto: Re: Guerra de Conceitos   Qua 30 Ago - 3:35

E como achas que devia ser reinventado?

O que fazer mais, e o que retirar?

_________________
Não ligues ao que os outros dizem. Escuta-os, analiza e reformula o teu próprio pensar.

Que seja essa a tua força.

Cogito Ergo Sum, I Tego Arcana Dei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://politica-monarquica.naturalforum.net
Longair

avatar

Número de Mensagens : 402
Data de inscrição : 29/08/2006

MensagemAssunto: Re: Guerra de Conceitos   Qua 30 Ago - 18:01

Hum boa pergunta mas ca por mim 1º um golpe de estado, instalação de um regime de gestão unica para se limar umas coisas na sociedade, resolver alguns probs por resolver, depois compravamos o ex sahara espanhol a marrocos, exportava-mos metade da população para lá e voi-la o pais seria viavel economicamente e se recomendava quanto ao outro no deserto seria entregue ao proletariado aos que trabalham a terra ao povo unido pois eles é que tem o know how para transformarem um deserto em algo mais parecido a um campo de golfe e depois tem hipotese de resolverem a m..... que fizeram após o 25 de abril mostrando o que afinal queriam fazer da terra se seria mesmo pa cavar ou ser era so para expropriar
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
IzNoGuud
Admin
avatar

Número de Mensagens : 418
Localização : Algarve
Data de inscrição : 05/07/2006

MensagemAssunto: Re: Guerra de Conceitos   Qui 31 Ago - 8:01

Por acaso há uns iluminados que até não se importariam de ter por cá uma nova revolução para reimplantar a monarquia.

Creio que seria um mau, mas muito mau caminho esse da revolução.

Mas uma restruturação política, algo do estilo, ou TODOS se juntam para lutar por um objectivo, o que na politica actual é impraticável, ou se dá plenos poderes ao partido que ganha, seja com maioria ou minoria, para que este disponha à sua vontade nos próximos 4 anos. É que só pode ser assim, pois é o que dá os políticos estarem mais interessados em defender as suas cores do que o bem da nação independentemente de quem apresente a moção (a qual até pode ser interessante ou mesmo boa).
Precisamos sinceramente de algo a que eu chamo de Ditadura Democrática (exagero é claro), mas que roça isto roça.
Pois ninguêm acredita que um partido no governo consiga fazer alguma coisa, sabendo que este está em minoria política e que se não agradar à população então não é re-eleito.

P.S. - Os partidos deveriam ficar desde logo incapacitados a se candidatarem a um 2º mandato.
Não é o político em causa, mas sim os partidos.
Evitava logo uma série de probs.

Um abraço,

IzNo

_________________
Não ligues ao que os outros dizem. Escuta-os, analiza e reformula o teu próprio pensar.

Que seja essa a tua força.

Cogito Ergo Sum, I Tego Arcana Dei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://politica-monarquica.naturalforum.net
vm

avatar

Número de Mensagens : 59
Data de inscrição : 23/07/2006

MensagemAssunto: Re: Guerra de Conceitos   Sex 8 Set - 11:58

Eu acredito que a revolução podria quebrar a coesão nacional que já hoje é tão débil. MAS acho que se justifica se e apenas se a República tomar medidas que levem à eliminação da Soberania e Indepêndencia Nacional... o que se calhar já está fazer....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
IzNoGuud
Admin
avatar

Número de Mensagens : 418
Localização : Algarve
Data de inscrição : 05/07/2006

MensagemAssunto: Re: Guerra de Conceitos   Ter 10 Out - 3:37

Sou contra Revoluções que são apenas contextos para que determinados grupos de poder possam ter um acesso livre ao mesmo.

O 25 de Abril foi feito por questões salariais e nada teve a ver com a "suposta" falta de Liberdade.
Onde Oficiais do Quadro das Forças Armadas se revoltaram por verem Oficiais Milicianos a lhes passarem à frente nas Promoções, por estes serem assim "convidados" a ficarem mais uma ou duas campanhas em serviço.

P.S. - Digo "suposta", pois SE no Território Europeu a PIDE seria usada para impor a "Lei da Rolha" como por cá se gosta de Dizer. Por "lá", a PIDE era usada no Combate contra o Terrorismo, sendo uma ajuda valiosa para as nossas Forças Armadas.
E tanto quanto eu saiba... não era imposta ou pelo menos seguida a tal "Lei da Rolha".
Por isso tinhamos 2 visões políticas a serem implementadas para o mesmo País.

_________________
Não ligues ao que os outros dizem. Escuta-os, analiza e reformula o teu próprio pensar.

Que seja essa a tua força.

Cogito Ergo Sum, I Tego Arcana Dei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://politica-monarquica.naturalforum.net
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Guerra de Conceitos   Seg 16 Out - 13:58

Caros amigos

Para mim um país,uma sociedade,uma família,que não tenham como conceito a "liberdade" a todos os níveis,nunca conseguiram evoluir.

Liberdade para mim éw poder fazer e dizer tudo sem que com isso choque ou interfira na vida dos outros,porque senão tiraria a liberdade aos outros.A liberdade parte muito da nossa cultura,educação e vivências,não tanto da política,embora esta possa pôr limitações,assim como as religiões,mas estas últimas englobo-as na cultura.

Uma pessoa com uma mente livre pode tudo,fala,faz,pensa,diz,não tem limites,se levarmos isto para a família,para a sociedade e para o país,e se com isso conseguirmos incentivar quem nos rodeia.Seríamos um país mais aberto,evoluído e sem escombros encobertos,não haveria dúvidas ou críticas às questões do aborto,eutanásia,homosexuais e seus casamentos,drogas,etc.

Deixaria de haver os mais "in" ou mais "out".

Haveria mais igualdade sem preconceitos,pois todos se respeitariam.

Um abraço da Beladona
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Guerra de Conceitos   Seg 16 Out - 14:05

Caros amigos! No meu entender não seria necessário uma revolução como o IzNo diz,pois esta só serve para interesse de "determinados grupos acederem ao poder" e,não muda mentalidades só regimes.

Em África onde vivi,nunca a Pide se fez sentir e havia por lá muita contestação às leis do então Continente,pelo menos que eu tenha notado.

Um abraço da Beladona
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Longair

avatar

Número de Mensagens : 402
Data de inscrição : 29/08/2006

MensagemAssunto: Re: Guerra de Conceitos   Sex 10 Nov - 18:09

Hum, minha carissssima DonabelaDona revoluções seram sempre necessarias para quem é avesso á mudança, mas é claro que as mesmas podem descarrilar para grupos de interesses económicos pois o money é o sangue que movimenta tudo em uma sociedade consumista como a nossa pois como tamos na europa temos que os copiar, como aliás sempre foi, dai concordar com uma valente revolução, execuçaõ sumária de alguns para exemplo e parar qualquer contra intenção para jogar pelo seguro uma limpesa á phol-phot seria o mais aproximado da minha ideia mas também não indo ao ponto extremo onde foi o p-p , resumindo, reinventar portugal seria mudar-lhe o nome, a capital, a moeda, a bandeira, e a maioria do povo, como isso não se pode fazer volto á 1ª forma, umas execuçõesitas, um novo tarrafal ou ilha do diabo, contrata-se a antiga kgb pa controlar, um regimito de 20 anos de duração, onde uma multidão de 3 seria considerado revolta, recolher obrigatorio, etc todos os mimos pq sinceramente, o latino so vive em ordem e na ordem com uma ditadura da rija ai de 50 em 50 anos, a guerra é algo de muito mau mas é tão necessaria como o fogo que queima a savana para a vegetação se renovar, Smile claro que estou so a divagar pois portugal não tem tempo para se reinventar, portugal ja era, passado, foi, agora é uma provincia europeia e qualquer dia se chamara lusitanea com a capital em paris ou berlim ou talvez londres, bruxelas é so fachada e a lingua, hahahaha, esta a cair de podre, temo que no futuro ou falemos ingles ou espranto ou alguma coisa onde o ingles o françes e o alemão seram dominantes Smile , será que hoje em dia há alguém que saiba o que é ser portugues
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Guerra de Conceitos   Sab 11 Nov - 11:44

Meu caro Longair

Brincalhão como sempre,para si resolvia-se tudo com uma simplicidade atrôz se eu não pensasse que o meu caro está a brincar diria que é mais um daqueles anarquistazinhos de trazer por casa,desculpe a minha sinceridade.

Meu caro,não posso deixar passar esta,o fogo das minhas saudosas savanas africanas tinha o intíto da renovação vegatal,o fogo que vemos por exemplo grassar pelo nosso país tem outra finalidade e o amigo deve de saber bem,as desgraças que provoca em pessoas e bens.

E por favor não seja pessimista esse sentimento nunca levou a lado nenhum tenhamos esperanças num futuro com um pouco mais de conforto para todos nós,e esse futuro,quer queiramos ou não terá de ser em conjunto com a restante Europa,não querendo com isso dizer que se perca a identidade própria do que é Portugal e os portuguêses.

Para mim ser português (por princípio)é alguem que apesar de todo um presente um pouc decadente é alguém que pertence a um país que é Portugal,um dos países mais antigos da Europa,que teve influência a nível mundial,com um património histórico enorme e glorioso e que está a fazer tudo para voltar a ter algum peso,e para isso deveria também também de se juntar aos países da CPLP,além da Europa é claro.

Mas,acho que acima de tudo (no meu modesto conceito),não se deve de definir seja o que fôr,seja português ou de outra nacionalidade qualquer,pois estamos a limitar essa identidade aos nossos próprios conceitos.

Portugal e os portuguêses têm de ter a liberdade e a utopia suficientes para lutar por tudo aquilo a que tiverem direito...

Um abraço da Beladona
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RosaLati
Convidado



MensagemAssunto: Re: Guerra de Conceitos   Dom 12 Nov - 12:58

Minha cara Beladona, ainda há pouco tempo comentava que o povo português estava adormecido, embevecido pela vaidade que sempre o caracterizou, de se sentir na UE, de ter grandes Estádios de futebol, de ter os maiores centros comerciais da Península Ibérica.
Os acontecimentos mais recentes, nomeadamente os desta semana, demonstraram que perante o "aperto" a população está a reagir. Já lá vão alguns anos em que não via uma conjugação de esforços para lutar contra o actual governo que pautando pelo despotismo, não ouve ninguém, demasiado confiante na sua maioria absoluta.
O descontentamento agoniza-se de dia para dia, embora só se faça sentir, através daqueles que ainda têm um emprego e armas para lutar. Minha amiga, as ruas enchem-se cada vez mais de novos sem abrigo, os números de Lisboa, aos quais tive acesso através das equipes de apoio aos sem abrigo, sem assustadores. A discriminação social e racial aprofunda-se cada vez mais. Digamos que começo a acreditar que não estaremos longe de uma nova revolução, mas.....uma revolução sem rumo, sem planos, sem caminho, uma revolução anárquica que nos poderá levar à perca da identidade nacional que já anda tão em baixo. Já reparou como há tão poucos portugueses em Portugal? já reparou como a juventude quer ser espanhola?já reparou que a nossa imigração disparou para os 30%? Por muito que queira ser optimista, não posso deixar de ver o que me rodeia, não posso deixar de ouvir as pessoas que por min passam, nem os seus desejos.

Um abraço
Voltar ao Topo Ir em baixo
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Guerra de Conceitos   Dom 12 Nov - 14:26

Cara amiga RosaLatina

Tem toda a razão em tudo o que aponta no seu post,com mais ou menos conhecimentos que a cara amiga tem,tenho plena consciência de que cada vêz estamos em pior situação a todos os níveis,embora não estejamos sós nesta situação no Mundo,e juntando a nós os imigrantes que têm vindo engrossar os sem abrigo,pois não estávamos,no meu entender,aptos ou em condições de receber o rol de pessoas que têm vindo para cá à procura de uma situação melhor e encontram o pobre país que somos e por aí fora,o rol é longo,mas não podemos de nos deixar amargar ou ir abaixo.Temos de ir fazendo por melhorar cada um dentro das suas possibilidades e na altura das eleições votar com consciência naqueles que nos poderão ir endireitando os problemas mais prementes.acho que não pudemos fazer tudo,mas ser-se positivo termos esperança e fazermos o que pudermos dentro das nossas limitações já é alguma coisa.

Não acredito em revoluções embora ache que pudemos cair nessa situação devido a tudo o que disse,mas acredito que pudemos mudar o regime para um que não tenha os vícios que se têm visto neste regime.

Ainda estamos vivos,portanto,sejamos optimistas nem que forcemos um pouco e tentemos dar optimismo a quem nos rodeia,o positivismo tem muita força nas pessoas e nos ambientes.

Um abraço da Beladona
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Guerra de Conceitos   Ter 14 Nov - 15:08

Caro Longair

Embora do tema principal do tópico já estejamos um pouco a leste,divaguemos um pouco mais.

Meu caro,parecendo que não o caro amigo consegue sempre e brincando atingir o fulcro da questão e a realidade.

Pois é,a positividade efectivamente não sacia as necessidades básicas das pessoas,mas o homem não vive só do comer ou material,vive também de sentimentos,às vezes uma palavra amiga,um apoio moral e um incentivo,dão mais força e alento que um prato de sopa,tenho várias experiências na minha vida e que são uma evidência.

Um abraço da Beladona
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Longair

avatar

Número de Mensagens : 402
Data de inscrição : 29/08/2006

MensagemAssunto: Pois   Ter 14 Nov - 15:35

mas para o comum dos mortais nada dessas palavras se come e o comum dos mortais precisa de comer e dar de comer aos filhos, se não o fizer pode se transformar no pior dos receios, anarquia, etc
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RosaLati
Convidado



MensagemAssunto: Re: Guerra de Conceitos   Qua 15 Nov - 13:34

O positivismo alimenta a alma e dá chama, alento e força, para fazer o impossível para alimentar o corpo. Sem positivismo, morre a alma e periga a morte do corpo.
Bem Hajam
Voltar ao Topo Ir em baixo
Longair

avatar

Número de Mensagens : 402
Data de inscrição : 29/08/2006

MensagemAssunto: Re: Guerra de Conceitos   Qua 15 Nov - 13:37

o positivismo é como o negativismo, utopia, é convencimento esperança de tal modo que se pode transformar em realidade na nossa mente Smile mas eu sou suspeito
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Guerra de Conceitos   Qui 16 Nov - 14:32

Meu caro Longair

Ambas são forças ou energias,que todos temos e que serão bem ou mal empregues,chame-lhes o que entender meu caro,mas que têm grande importância na vida das pessoas,têm.Já a cara RosaLatina tem toda a razão no que diz.

Um abraço da Beladona
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Longair

avatar

Número de Mensagens : 402
Data de inscrição : 29/08/2006

MensagemAssunto: Re: Guerra de Conceitos   Qui 16 Nov - 16:42

utopias, quo vadis lusitanea
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Guerra de Conceitos   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Guerra de Conceitos
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Noticias da guerra santa na CCb veja ...Manifesto do ministério e toda irmandade e Mocidade
» Gideões e seus 300 homens
» Guerra religiosa ,e manipulações ,será que é isto que está acontecendo nestes fóruns veja !!
» Em pé-de-guerra com a Arquidiocese, igreja radical quer construir convento
» Re: Noticias da guerra santa na CCb veja ...Manifesto do ministério e toda irmandade e Mocidade (tópico 2)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Porque a Monarquia também é Política :: Visões Políticas :: Nada de Politiquices-
Ir para: