Um espaço de Debate, Um formular de ideias
 
InícioInício  PortalPortal  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Casamentos Homosexuais com um "twist"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
IzNoGuud
Admin
avatar

Número de Mensagens : 418
Localização : Algarve
Data de inscrição : 05/07/2006

MensagemAssunto: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Qua 6 Set - 9:25

Tendo em conta o que foi apresentado e debatido no tópico "Definição de tomadas de posição" e assumindo que se está a debater um tema da Sociedade Civil e que assim este deverá ser julgado APENAS por preceitos oriundos desta esfera, passo a expor a seguinte exposição.

Qual a definição de Casamento Civil?

Simplesmente a de que 2 Seres escolheram assumir perante a Sociedade (Civil) um compromisso de Exclusividade (de Direitos).

Assim como as Uniões de Facto, correspondem a um Compromisso diferente, apesar das semelhanças existentes.

Ora a Lei Portuguesa no(s) artigo(s) consagrados à definição de Casamento Civil NÃO é Discriminatória quanto ao sexo das entidades que procuram celebrar tal Contracto, sendo que só à posteriori é que tal acontece, ao limitar os Casamentos Civis a casais Heterosexuais.

Ora estando nós numa Sociedade que procura alienar as Discriminações, sejam estas quais forem.
Como é que podemos aceitar que em relação a Contractos Civis, neste caso Casamentos Civis, haja a defesa de tal Discriminação?

Qual seria a base para a RECUSA de tal Direito aos Cidadãos Homosexuais?

A única razão de que me posso lembrar seria o da Propagação/Continuação da Raça Humana.

Mas como tal NAO é propriedade exclusiva ou necessária dos que auferem do estatuto de Casados (Civis) entre os Cidadãos/Seres involvidos.
Então, como tal, esta razão é automáticamente descartável.

Restando apenas os argumentos que tantas vezes tenho lido, como o caso de ser Anti-Natura, etc..

Mas, tal como eu vejo, tais argumentos são fruto dos conceitos de moral de valores pessoais que servem para reger a vida privada de cada um, mas que são "ultrapassados" quando se discute fora do âmbito destes, como é o actual caso.

Note-se que não se está a debater o Casamento Homosexual como vertente da Instituíção religiosa, nem a influência deste nos Dogmas/Conceitos respeitantes à mesma.

Não se está a dicutir a Visão Religiosa pura e simplesmente.
E como tal ela tão pouco pode influênciar aquando da tomada de posição sobre este assunto por este escapar à sua área de especialização.

Pensem no que vos apresentei.

Um abraço,

IzNoGuud

_________________
Não ligues ao que os outros dizem. Escuta-os, analiza e reformula o teu próprio pensar.

Que seja essa a tua força.

Cogito Ergo Sum, I Tego Arcana Dei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://politica-monarquica.naturalforum.net
IzNoGuud
Admin
avatar

Número de Mensagens : 418
Localização : Algarve
Data de inscrição : 05/07/2006

MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Qua 6 Set - 9:26

Note-se de que a tomada de posição por parte dos Movimentos Monárquicos, assim como pelos restantes partidos, sobre este assunto torna-o imediatamente um assunto de cariz Político.

_________________
Não ligues ao que os outros dizem. Escuta-os, analiza e reformula o teu próprio pensar.

Que seja essa a tua força.

Cogito Ergo Sum, I Tego Arcana Dei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://politica-monarquica.naturalforum.net
vm

avatar

Número de Mensagens : 59
Data de inscrição : 23/07/2006

MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Qua 6 Set - 17:20

Caro Iz este tema é deveras complicado mas parece-me que a própria existência de uma Sociedade pressupõe um conjunto de valores que deve ser partilhado por uma maioria, ou em certos casos por uma classe dominante.
Ora se a maioria se rege por principios que podem ser considerados discriminatórios então essa decisão deve ser respeitada como soberana. Claro que deve ser respeitada a escolha de cada um, mas a atribuição de um valor legal a essa união deve partir da população. Se a maioria dos portugueses é contra o casamento homossexual então a vontade soberana do povo deve ser respeitada ainda que os homossexuais se sintam prejudicados com a decisão.

Claro que se essa mesma decisão limitasse a de alguma forma a sua vida, agora é algo que nunca existiu e como tal não se torn, a meu ver essencial, caso, e isto é importante, o povo não o deseje.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
IzNoGuud
Admin
avatar

Número de Mensagens : 418
Localização : Algarve
Data de inscrição : 05/07/2006

MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Sex 8 Set - 9:19

vm escreveu:
Caro Iz este tema é deveras complicado mas parece-me que a própria existência de uma Sociedade pressupõe um conjunto de valores que deve ser partilhado por uma maioria, ou em certos casos por uma classe dominante.
Ora se a maioria se rege por principios que podem ser considerados discriminatórios então essa decisão deve ser respeitada como soberana. Claro que deve ser respeitada a escolha de cada um, mas a atribuição de um valor legal a essa união deve partir da população. Se a maioria dos portugueses é contra o casamento homossexual então a vontade soberana do povo deve ser respeitada ainda que os homossexuais se sintam prejudicados com a decisão.

Caro amigo tens toda a razão no que dizes, embora eu seja contra a barte sublinhada. Pois é algo perigosa... pelo menos da forma como a entendi.

Também acho que SE a maioria da população, usando as formas de julgamento que devem ser usadas na decisão desta matéria optarem, por não o permitir. Então é lógico que a Lei isso reflicta.
Assim como o contrário, como deves estar de acordo.

vm escreveu:
Claro que se essa mesma decisão limitasse a de alguma forma a sua vida...

Esta frase é MUITO importante... pois nesse caso qual seria a diferença?
SE a maioria das pessoas achar por bem que os Homosexuais devem viver em guetos, porque não? afinal estar-se-ia a usar os mesmos parâmetros discriminatórios que poderiam ser usados antes.

Percebes onde eu quero chegar VM?

Onde eu quero chegar é que quando se vai racionalizar sobre uma escolha que temos de fazer, SE esta não implica os nossos valores pessoais, como é o caso dos Casamentos Civis ou como seria o de se decidir quem teria direito de voto, por exemplo.
Nesse caso, não podemos usar preconceitos para efectuar esses mesmos julgamentos.

O problema é que na psique de grande parte da população, casamento civil não é nada mais que um casamento religioso, sem que este AINDA tenha sido feito.
Ora NÃO TEM NADA A VER.
E são até 2 questões complectamente diferentes.
Por mim eu sou contra Casamentos Religiosos Homosexuais, pelo simples facto de estes violarem os Dogmas assentes da Igreja.
Para passarem a ser legais, esses mesmos Dogmas teriam de ser alterados 1º, coisa que não irá acontecer... pelo menos para tão cedo (séculos quiçá).

Um abraço

IzNo

_________________
Não ligues ao que os outros dizem. Escuta-os, analiza e reformula o teu próprio pensar.

Que seja essa a tua força.

Cogito Ergo Sum, I Tego Arcana Dei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://politica-monarquica.naturalforum.net
Merut

avatar

Número de Mensagens : 4
Idade : 41
Data de inscrição : 12/09/2006

MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Qui 14 Set - 7:23

"Claro que deve ser respeitada a escolha de cada um, mas a atribuição de um valor legal a essa união deve partir da população." VM

Caro VM, compreendo a sua posição, mas tenho que dizer o que penso. Se não for o Estado a defender as minorias, a dar o exemplo de Bons Princípios (Respeito, Liberdade, Igualdade, Tolerância), quem é que o vai fazer por elas quando as Religiões que falam nesses mesmo princípios e valores não o fazem?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://coroasescudoseamendoas.blogspot.com/
IzNoGuud
Admin
avatar

Número de Mensagens : 418
Localização : Algarve
Data de inscrição : 05/07/2006

MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Sex 15 Set - 3:04

É uma boa pergunta.

_________________
Não ligues ao que os outros dizem. Escuta-os, analiza e reformula o teu próprio pensar.

Que seja essa a tua força.

Cogito Ergo Sum, I Tego Arcana Dei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://politica-monarquica.naturalforum.net
vm

avatar

Número de Mensagens : 59
Data de inscrição : 23/07/2006

MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Sex 15 Set - 3:52

Mas o Estado deve ser um reflexo do que o que os elegeram pensam. Se a maioria é contra algo, seja o que for, é dever do governo eleito por essa maioria tomar medidas contra esse algo EXCEPTO se forem questões onde não haja consensos nem dentro do próprio 'partido' que os colocou no poder. Então aí temos os referendos que para questões que envolvem a Moral e a Ética, Soberania e questões Constitucionais de fundo deveria ser o método empregue. Claro que não convém é fazê-los em dias de Sol porque aí repete-se o que já aconteceu... em que ninguém liga pevide ao acto mais nobre da democracia, aliás o único onde existe verdadeira democracia como idealizada pelos antigos gregos!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
IzNoGuud
Admin
avatar

Número de Mensagens : 418
Localização : Algarve
Data de inscrição : 05/07/2006

MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Seg 18 Set - 4:23

E aqui surgem umas ideias boas para debater...

vm escreveu:
Mas o Estado deve ser um reflexo do que o que os elegeram pensam.

Sem qualquer margem de dúvida.


vm escreveu:
Se a maioria é contra algo, seja o que for, é dever do governo eleito por essa maioria tomar medidas contra esse algo EXCEPTO se forem questões onde não haja consensos nem dentro do próprio 'partido' que os colocou no poder.

Como um Governo deve ser o reflexo dos que o elegem, e se possível da população no seu todo, então é lógico que seja o dever deste agir conforme o que o todo pretende.
Mas o Merut tem também razão, quando afirma que o Governo deve também procurar orientar o que se pretende para a Nação de forma a procurar evoluir esta e isso também inclui, ou deve incluir, as mentalidades.

vm escreveu:
Então aí temos os referendos que para questões que envolvem a Moral e a Ética, Soberania e questões Constitucionais de fundo deveria ser o método empregue.

Para mim, os referendos hoje, deveriam ser o método principal de auscultação popular de modo a que na maioria das situações o Governo e os restantes Partidos Políticos, tivessem uma resposta directa ao que estes andam a propor.
Sendo que se no dia-a-dia, muitas são as situações onde tal não é possível.
No entanto, tal é possível quando se discutem possiveis respostas.
Sejam estas o envio de ajuda para outras Nações, sejam as candidaturas a Expo's, Euro's, se estes devem ter ou não o apoio governamental.
Seja sobre qual a posição dos portugueses quanto às áreas prioritárias para receberem as verbas necessárias para o seu saneamento e melhoramento.

Para mim, o recurso a Referendos deveria ser implementado e procurada uma forma de os generalisar, dando estes a resposta necessária em tempo útil às questões políticas de hoje.
Claro que se teria de recorrer a sistemas digitais e informatizados, sendo que a assinatura digital seria uma delas por exemplo.

Mas tudo isto teria de ter direito a um tópico novo só para debater as possíveis utilizações.

vm escreveu:
Claro que não convém é fazê-los em dias de Sol porque aí repete-se o que já aconteceu... em que ninguém liga pevide ao acto mais nobre da democracia, aliás o único onde existe verdadeira democracia como idealizada pelos antigos gregos!

uah uah uah, eu gostei desta parte.
Efectivamente referendos em dias de sol, Domingos e Praia... nope... não funciona Wink

Quanto à democracia grega antiga... VM, isso só em teoria... afinal a deles para funcionar necessitava de uns conceitos que hoje em dia, não funcionam muito bem... pelo menos à descarada.

Um abraço,

IzNo

_________________
Não ligues ao que os outros dizem. Escuta-os, analiza e reformula o teu próprio pensar.

Que seja essa a tua força.

Cogito Ergo Sum, I Tego Arcana Dei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://politica-monarquica.naturalforum.net
IzNoGuud
Admin
avatar

Número de Mensagens : 418
Localização : Algarve
Data de inscrição : 05/07/2006

MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Seg 2 Out - 11:41

Caros amigos queria só deixar aqui a novidade de que a mui católica monarquia espanhola, já permite a adopção de crianças por casais homosexuais sem quaisqueres ligações de sangue às mesmas.

Uma vez mais, Espanha volta a nos ultrapassar numa questão de direitos humanos e sociais, quando eramos nós que por norma ensinavamos aos Espanhois neste campo.

Ora bem, aguardemos então a resposta de Portugal a esta nova situação, só espero que não seja é a mesma que demos aquando do caso das Modelos "abaixo de peso".

Um abraço,

IzNo

_________________
Não ligues ao que os outros dizem. Escuta-os, analiza e reformula o teu próprio pensar.

Que seja essa a tua força.

Cogito Ergo Sum, I Tego Arcana Dei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://politica-monarquica.naturalforum.net
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Seg 2 Out - 11:59

Olá!!!
Sou a favor dos casamentos entre homosexuais assim como da adopção por estes de crianças que estejam abandonadas em instituições ou dos seus próprios.

A sociedade deveria de respeitar todos os seres humanos independentemente das suas inclinações sexuais,políticas ou religiosas...

A Liberdade é um bem único que deve de ser respeitado a partir do momento que não interfira na vida de uns e de outros!

Os governos existem para governar TODOS:maus,bons ricos,pobres,cientistas,tolos,religiosos,homens,mulheres,ateus,hetero ou homosexuais ou todas as demais definições que existem ou que venham a existir.

É nos governos que a população deposita as suas aspirações e esperanças e este deve de governar o melhor que sabe ou pode,mas sem estigmatizar ou espartilhar nada ou ninguém.

Os Referendos são óptimos para umas coisas mas para o que se intitula de minorias,não darão respostas eficientes porque as minorias como o nome indica perderiam em favor das ditas maiorias.

Um abraço da Beladona
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RosaLati
Convidado



MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Seg 2 Out - 14:49

IzNoGuud escreveu:
Caros amigos queria só deixar aqui a novidade de que a mui católica monarquia espanhola, já permite a adopção de crianças por casais homosexuais sem quaisqueres ligações de sangue às mesmas.

Uma vez mais, Espanha volta a nos ultrapassar numa questão de direitos humanos e sociais, quando eramos nós que por norma ensinavamos aos Espanhois neste campo.

Ora bem, aguardemos então a resposta de Portugal a esta nova situação, só espero que não seja é a mesma que demos aquando do caso das Modelos "abaixo de peso".

Um abraço,

IzNo

Caro Izz, como sabes, sou completamente a favor da igualdade civil entre os cidadãos e como tal do casamento e adopção por parte dos mesmos dos casais homosexuais. Efectivamente, mais uma lição de Espanha e da Monarquia espanhola, mas não te esqueças que em Portugal, infelizmente, são os monárquicos que agarrados hipocritamente a conceitos religiosos dos quais só praticam aqueles que lhes dá jeito e o que lhes fica bem para o status, os maiores opositores e os maiores criticos contra os homosexuais. Mais uma vez se sente a diferença abismal entre os monárquicos portugueses e os monárquicos espanhois. Não existe comparação possível. Nuestros Hermanos, são verdadeiros democratas e liberais, enquanto que o nosso nucleo tradicional, sonha com um recuo a tempos medievais, com a divisão de classes, com o poder da Igreja sobre um Estado que não desejam laico. Monárquicos que desejam uma Monarquia adequada à realidade do nosso país e do nosso tempo, são ainda muito poucos e isto vê-se bem aqui na Internet. "Os rebeldes", como nós, lol, lol, são uma minoria contra a monarquia tradicional e outros que tais que não se dizem tradicionais , mas cujos objectivos são iguais, apenas muda o apoio dado a pretendente ao trono. Mas....é das minorias que nasce a luz e há muitas minorias que em pouco tempo "invadem o mundo das mentalidades".
Um abraço amigo e desculpa a falta de comparência, mas....não tem dado para mais.

Um muito bem haja a todos .
Voltar ao Topo Ir em baixo
RosaLati
Convidado



MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Seg 2 Out - 14:54

vm escreveu:
Mas o Estado deve ser um reflexo do que o que os elegeram pensam. Se a maioria é contra algo, seja o que for, é dever do governo eleito por essa maioria tomar medidas contra esse algo EXCEPTO se forem questões onde não haja consensos nem dentro do próprio 'partido' que os colocou no poder. Então aí temos os referendos que para questões que envolvem a Moral e a Ética, Soberania e questões Constitucionais de fundo deveria ser o método empregue. Claro que não convém é fazê-los em dias de Sol porque aí repete-se o que já aconteceu... em que ninguém liga pevide ao acto mais nobre da democracia, aliás o único onde existe verdadeira democracia como idealizada pelos antigos gregos!

Estás coberto de razão, Vm. E desta forma retratas simplesmente a verdadeira sociedade portuguesa. A acrescentar aos dias de Sol, lol, podemos acrescentar, se existir um jogo de futebol bué (bué já se pode dizer, já vem no dicionário) importante, o pessoal vai é À bola, esquece o referendo. Mas....no dia a seguir, continua a tecer críticas, como se tivesse cumprido o seu dever de cidadão e tivesse votado, para que se possam decidir as linhas com que se "cosem" o nosso país.

Grande abraço, VM
Voltar ao Topo Ir em baixo
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Seg 16 Out - 11:07

Caros amigos

Achei piada ao que o VM escreveu àcerca dos dias de Sol e de praia não se compatibilizarem com Referendos.

Infelizmente é verdade,mas se acrescentarmos a isso os "tipos de perguntas feitas"ou"como são feitas" e que põem as pessoas com dúvidas ou com meias respostas,talvez também tenha ajudado "à causa" da abstenção.

Um abraço da Beladona
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Filipe

avatar

Número de Mensagens : 4
Idade : 39
Data de inscrição : 29/08/2006

MensagemAssunto: Espanha vs Portugal   Ter 31 Out - 10:51

Sou a favor do casamento homosexual. Nao entendo como vidas privadas possam causar tanta confusao! Sao vidas privadas, por que carga de agua terei de julgar opcoes de cada um?

é um tema longo, que requer igualmente um longo debate, ao qual seria injusto ser sintetico nessa materia. Por falta de tempo, apenas gostaria de sublinhar o seguinte: a mui católica monarquia espanhola já permite a adopção de crianças por casais homosexuais sem quaisqueres ligações de sangue (parentesco) às mesmas.

Uma vez mais, caros amigos, Espanha volta a ultrapassar-nos numa questão de direitos humanos e sociais, entre muitas outras àreas como certamente se terão apercebido, e dizer que até não hà muito tempo, eramos nós que por norma ensinavamos aos Espanhois nestes campos.

Dà que pensar...dà muito que pensar! Em pouco mais de 30 anos Espanha brilhou de tal forma! Dà vontade de viver para Espanha.

Vamos là ver como é que Portugal se vai comportar nesta matéria, mas, longe de mim querer parecer pessimista, creio que não serà neste mandato que se abordarà a questão do casamento homossexual. Creio que em matéria de direitos humanos e sociais este mandato està destinado à questão da despenalização do aborto. Mas a verdade é que a vontade também tem de vir nao exclusivamente do governo mas, também, da população.

Que fazer, entao, para que Portugal desperte? Para que nao fique agarrado a essa ideia medieval mesquinha de classes, feudos e relações de vassalagem... A natureza humana tem muito que se lhe diga: nao queiramos impor-lhe limites.

Bem Haja
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RosaLati
Convidado



MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Ter 31 Out - 11:42

Que bom vê-lo por cá, caro Filipe e com uma intervenção, da qual gostei muito. Realmente, dá que pensar. A nossa vizinha Espanha Monárquica, demonstra um acompanhar da sua sociedade e dos seus desejos que a coloca entre os países mais evoluídos mentalmente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Macedo

avatar

Número de Mensagens : 6
Data de inscrição : 23/10/2006

MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Ter 31 Out - 14:02

Em relação aos casamentos homossexuais, apesar de axar uma estupidez e que eles só querem beneficios financeiros, não me oponho. Cada um sabe o que faz e nenhum de ninhuem tem nada a ver com isso. Mas em relação à adopção de crianças por homossexuais, já não concordo. Não creio que um casal homossexual possa oferecer um ambiente correcto para uma criança. Não direi de todos, mas muitos com certeza não seriam boa influencia. Eu acho que educar uma criança é ensinar-lhe valores, e serão esse valores aprendidos na infancia que moldarão o adulto que se irá tornar. Não digo que nenhum casal homossexual seria capaz de educar bem uma criança, mas duvido que a grande maioria assim o fizesse. Além do mais, penso que faria uma grande confusão na cabeça da criança, o facto de ter como "pais" dois "pais" ou duas "mães".
[/b]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RosaLati
Convidado



MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Ter 31 Out - 14:17

Agora tenho de fazer um interregno, mas alguém me explica, principalmente o criador deste tópico o que quer dizer" Casamentos Homosexuais com um "twist"? Bom...só não percebi a parte do Twist, caro Izz, lol.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Ter 31 Out - 18:24

Caros amigos

Já sabem a minha opinião sobre este tema que é a favor do casamento civil dos homosexuais e da adopção de crianças caso o desejem.

Há face da lei,todos os seres humanos deveriam de ter os mesmos direitos e também deveres,é claro.

Hoje em dia é muito vulgar ver famílias monoparentais as quais são compostas por mulheres:mãe,ascendente materno e as crianças,ou até mesmo pai e filhos,etc.,e não vejo por isso que as crianças se sintam mal.

O que interessa para uma criança é que seja criada com dignidade,bem estar,calma,ser desejada e acima de tudo ter muito amor.E isso qualquer sexo pode dar independentemente das suas tendências sexuais.A diferença é que a criança terá de ser preparada a saber lidar com "as bocas" que irá ouvir na nossa ainda tão conservadora sociedade,mas isso é um mal menor,em comparação com algumas instituições de onde vêm.

Não acho correcto dizer que numa vivência entre homosexuais não haja um ambiente correcto,para já,quem o diz já está a marginalizar a situação e depois,ambientes correctos podem ser dados por casais homo como heterosexuais havendo nestes últimos ,e não são tão poucas vezes como isso,casos aberrantes de maus tratos tanto físicos como psicológicos indo até à pedófilia,como é do conhecimento geral,infelizmente,tudo parte de se ser bem formado ou não,e isso felizmente,qualquer pessoa o pode ser independentemente do sexo.

Uma criança criada por homosexuais não é forçosamente homosexual,porque senão os pais dos homosexuais também o seriam.Estas crianças não terão confusões ,bàsicamente só desejaram ser amadas e respeitadas.

Um abraço da Beladona
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Filipe

avatar

Número de Mensagens : 4
Idade : 39
Data de inscrição : 29/08/2006

MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Qua 1 Nov - 6:55

Boa intervenção Beladona, partilho consigo, da sua visao. Valores hà-os sempre, jà vem da pessoa, para por sua vez os transmitir à geracao futura. e isto independentemente da sua orientacao sexual.
Não acho correcto afirmar q num ambiente homossexual nao haja ambiente adequado propicio para proporcionar uma "boa" educacao. Isso jà é discriminação e uma ideia preconcebida, por mais que diga que nada tem contra a homossexualidade.

Gostaria acrescentar ainda, que as crianças sao de uma flexibilidade incrivel! So pedem uma coisa: amor, carinho, mimos e bem-estar socio-educativo. Qualquer sexo, como muito bem disse a Beladona pode porporcionar isso, independentemente da orientacao sexual.

Também nao percebi essa do "com um twist" para melhor corresponder à expectativa deste topico, o criador q se explique Smile

Bem Haja
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
IzNoGuud
Admin
avatar

Número de Mensagens : 418
Localização : Algarve
Data de inscrição : 05/07/2006

MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Qui 2 Nov - 4:02

Macedo escreveu:
Em relação aos casamentos homossexuais...eles só querem beneficios financeiros, não me oponho.

Bem, acho que eles não querem só benefícios financeiros... gosto de acreditar que um casal heterosexual que se case pelo civil, o faz por querer assumir perante a Sociedade um compromisso e do mesmo modo vejo os casais homosexuais... mas mesmo que seja apenas por benefícios financeiros... que o seja. Conheço alguns casais heterosexuais que também o fizeram apenas por isso mesmo.


Macedo escreveu:
...Mas em relação à adopção de crianças por homossexuais, já não concordo. Não creio que um casal homossexual possa oferecer um ambiente correcto para uma criança....Eu acho que educar uma criança é ensinar-lhe valores, e serão esse valores aprendidos na infancia que moldarão o adulto que se irá tornar. Não digo que nenhum casal homossexual seria capaz de educar bem uma criança, mas duvido que a grande maioria assim o fizesse. Além do mais, penso que faria uma grande confusão na cabeça da criança, o facto de ter como "pais" dois "pais" ou duas "mães".

Não estou de acordo contigo neste ponto Macedo.
Porque um casal homosexual não conseguiria ensinar uma criança enquanto um casal heterosexual já o poderia fazer?

Valores, que realmente são valores, não estão subjacentes a questões de sexualidade, mas sim a conceitos abstractos.
Liberdade de Escolha, Respeito pelo Próximo, Honra, Amor à Cultura, Ser-se Correcto (Integro). Estes são exemplos de Valores que são valores... onde é que estes são de alguma forma condicionados por os pais/tutores de uma criança serem ou não Homosexuais?

Qual o problema de uma criança ter 2 pais ou 2 mães?
Errado sim seria um casal homosexual querer tentar ensinar a uma criança que esta tinha 1 pai e uma mãe.

Para além de que, TODAS as crianças têm um Pai e uma Mãe... mesmo que apenas biológicos. Sendo que uma criança adoptada, deveria até ter essa mesma percepção... teria 1 pai e mãe biológicos e no máximo mais 2 pais ou mães que cuidam dela.
Para além de que... com tantas separações que agora existem... a maioria das crianças, já tem 2 pais e uma mãe, ou 2 mães e um pai ou até mesmo 2 pais e 2 mães.
Por isso, aqui igualmente, o conceito que o amigo está a defender... no meu ponto de vista está errado.

Para além de como muito bem é dito por outros... o mais importante é que as crianças cresçam com amor e respeito e numa família, qualquer que seja esta, desde que com as condições necessárias para a criança se desenvolver correctamente.

Quanto ao "twist" que aqui parece-me se estar a questionar o seu significado... amigos... existem dicionários Smile (adoro ser malvado) e o intuíto do mesmo prende-se a uma fuga da forma tradicional que este debate estava a sofrer noutros tópicos (do monarquia-portugal por exemplo), onde quanto a mim, se misturam conceitos para a análise deste que quanto a mim NUNCA deverão ser usados em conjunto.

Falo claro da mistura de valores pessoais originados pelas crenças de cada um quando se discutem assuntos que recaem sobre a esfera da Sociedade CIVIL.

Um abraço.

_________________
Não ligues ao que os outros dizem. Escuta-os, analiza e reformula o teu próprio pensar.

Que seja essa a tua força.

Cogito Ergo Sum, I Tego Arcana Dei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://politica-monarquica.naturalforum.net
Macedo

avatar

Número de Mensagens : 6
Data de inscrição : 23/10/2006

MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Qui 2 Nov - 4:43

omo eu disse no meu post anterior, não digo que todos os homossexuais não consigam educar uma criança. Mas , na minha opinião penso que não é normal submeter crianças a pessoas mais "radicais" como aqueles que andam em paradas gays e lesbicas, ou frequentam clubes "duvidosos". Deve se ter em atenção estes casos. Já se forem pessoas mais "normais" que levem um vida de respeito, apesar de a minha opinião levar em conta outros factos de moral religiosa e não concordar, não me oporia a uma lei que contemplasse a adopção de crianças por homossexuais. Mas teria de haver criterios bastante rigorosos. E estes criterios tambem se aplicam a casai heterossexuais, como evidentemente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
IzNoGuud
Admin
avatar

Número de Mensagens : 418
Localização : Algarve
Data de inscrição : 05/07/2006

MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Sex 3 Nov - 4:42

Macedo escreveu:
omo eu disse no meu post anterior, não digo que todos os homossexuais não consigam educar uma criança.

Não se preocupe caro amigo, creio que todos tinham percebido que o amigo não queria generalizar.

Macedo escreveu:
Mas , na minha opinião penso que não é normal submeter crianças a pessoas mais "radicais" como aqueles que andam em paradas gays e lesbicas, ou frequentam clubes "duvidosos".

Quer dizer que o amigo desaconselha que aqueles que lutam pelos seus direitos (igualdade dos mesmos) ou que vão a clubes/discotecas/bares/casas de alterne, etc. Não devam poder adoptar ou ter crianças?
Já notou que acabámos de dizer que ninguém em Portugal pode ter filhos.

Para mim, os que lutam pelos seus direitos, só merecem todo o meu respeito.
Eu, assim como o amigo, estamos aqui a lutar entre outras coisas, pela igualdade de direitos entre todos e pelo direito de podermos escolher um Regime para Portugal.
E olhe lá que eu ainda espero ter filhos, meus ou adoptados Wink

Macedo escreveu:
...Já se forem pessoas mais "normais" que levem um vida de respeito, apesar de a minha opinião levar em conta outros factos de moral religiosa e não concordar, não me oporia a uma lei que contemplasse a adopção de crianças por homossexuais. Mas teria de haver criterios bastante rigorosos. E estes criterios tambem se aplicam a casai heterossexuais, como evidentemente.

Caro amigo, aqui temos vários pontos onde pegar.

1º Discordo com o "...se forem pessoas mais "normais"...", olhe que eu não sei o que é normal. Uma pessoa que faça "Bungy Jumping" é normal? ou que pratique outras modalidades? Para mim, que não gosto de "kicks" de adrenalina... B.J. é um terror e do mais "freak" que existe... mas aceito que quem goste, veja tal situação como perfeitamente normal.
E daí então a minha pergunta... o que são pessoas mais "normais"?

Gostava que o amigo reflectisse um pouco no que achará serem estas pessoas para si e do que achará estas serem para mim, procurando por-se no meu lugar usando o pouco que já conhece de mim de aqui.
E depois diga-me a que conclusões chegou.

Agora... estou profundamente de acordo com o amigo quando defende critérios rigorosos para a adopção... seja por homosexuais como por heterosexuais. Os critérios devem ser os mesmos e devemos velar sempre pela segurança das crianças em 1º lugar.

Quanto aos seus valores religiosos, de facto eu queria manter este tópico livre deles. Mas reconheço que o amigo diz que apesar de seguir alguns valores religiosos como forma de vida, que também procura e até agora tem-no demonstrado, avaliar o que aqui se fala de um ponto de vista puramente civil.
O meu bem haja por tal.

Um abraço,

IzNo

_________________
Não ligues ao que os outros dizem. Escuta-os, analiza e reformula o teu próprio pensar.

Que seja essa a tua força.

Cogito Ergo Sum, I Tego Arcana Dei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://politica-monarquica.naturalforum.net
encoberto

avatar

Número de Mensagens : 34
Idade : 54
Localização : Vila Real
Data de inscrição : 31/10/2006

MensagemAssunto: aberração vs. normalidade   Sex 3 Nov - 9:30

Caro IzNoGuud

Não consigo entender essa obsessão em quer impor a homossexualidade como uma normalidade. A homossexualidade é uma aberração, quer geneticamente, quer morfologicamente. O Homem, que inicialmente era hermafrodita, evoluiu no sentido da separação em dois sexos dando origem ao homem e à mulher, ficando o homem com resquícios desse passado, os mamilos. A evolução fez-se no sentido da diferenciação e não no da igualdade morfológica. Mesmo teologicamente, e já sei que não gosta que se fale em religião, todos sabem que a criação da mulher foi realizada a partir duma costela de Adão, mostrando-se que a mulher é o último ser feito pelo Criador sendo a Sua obra – prima. De todos os seres da Terra, a mulher, é o mais perfeito, o mais belo. A mulher é a maravilha das maravilhas, até nem sei por que é que Deus, em vez de mandar Jesus, não mandou uma mulher.

A homossexualidade além de aberração, pois não contribui para a evolução e perpetuação da espécie, é uma doença, que a própria União Europeia recomendou que se transcreve-se a directiva comunitária, a anunciar tal situação, para as legislações nacionais, que aqui, em Portugal, alguns desejosos do regresso às origens, não o fizeram (governo de Guterres). Se é uma doença, à partida, também tem cura. Conheci um holandês, homossexual, que passados alguns meses de se submeter a tratamento, abandonou tais práticas e vive, actualmente, em Wageningen, amantizado com uma colega de curso (bem, não ficou totalmente “curado”, senão tinha casado).

A homossexualidade é vista por alguns sectores da nossa classe política como uma “prática normal” porque há referências a “génios” da Antiguidade, do Renascimento e da Actualidade como sendo homossexuais. Um deles é Leonard da Vinci, grande humanista. Para mim, um homem que tinha jeito para pintar e nada mais, para muitos um grande “génio”. Outro, mas da Actulidade, é Leonard Bernstein que teve como amante Mick Jagger (Rollings Stones). Para estes mesmos políticos, a homossexualidade, é usada também como arma para denegrir os reis de Portugal: D. Pedro I (o Pedro, de Inês de Castro), D. Afonso VI e, recentemente, DP, antes de casar (que neste aspecto defendo-o, pois sei de fonte limpa, que era um grande mulherengo e, à custa disso, até arranjou algumas inimizades por cá, Trás-os-Montes). Se por vezes, a homossexualidade é enaltecida, ao ponto de a querem igual a um casamento católico, por outras, é usada para rebaixar e desmoralizar algumas pessoas íntegras e seus acólitos. O caso mais recente: o que se disse de Sócrates e de Diogo Infante, nesta última campanha eleitoral para as legislativas.

Contudo, a homossexualidade apresenta um carácter narcisista, o gosto pelo próprio sexo, inversão sexual, inversão da libido, e, do ponto de vista da patogenia da homossexualidade, há a considerar a anomalia cromossómica das propriedades da espécie ou a anomalia do desenvolvimento libidinal na história do indivíduo. Até, há poucos anos, na legislação portuguesa estavam sujeitos à aplicação de medidas de segurança os indivíduos, de qualquer sexo, que se entregassem à prática de vícios contra a natureza. E, teologicamente, quer no Antigo Testamento, quer no Novo Testamento, consideram a homossexualidade um acto abominável. Tal sempre o tem considerado a Igreja Católica. Tempos houve em que Ela nem sequer à hora da morte admitia aos sacramentos os réus de pederastia (abuso sexual de crianças, o que chamamos hoje, erradamente, de pedofilia - amigos dos solos, ver, pedologia - estudo dos solos).

No Estado Novo houve o caso dos governantes que andavam com meninas (Ballet Rose), em que as próprias mães induziam esses casos, hoje, na Democracia, temos o caso dos governantes que se envolveram com rapazinhos, os casos de pederastia (Casa Pia) e futuramente teremos os casos dos que escolhem os animais para seus parceiros sexuais e nos irão impor essa “normalidade” e, aí de quem se revoltar, será antiquado, atrasado, não acompanhou os tempos modernos, e atirar-lhes-ão à cara o que hoje se diz daqueles que não aceitam a homossexualidade como uma normalidade.

Em todo o caso, é sempre possível verificar, até que ponto a homossexualidade é, ou não, uma normalidade. Aos solteiros, pergunta-se se aceitariam que os pais tivessem tido “namoros” homossexuais antes de serem seus pais, e se mesmo depois de casados aceitariam que os pais se divorciassem e fossem ter relacionamentos homossexuais; aos casados e com filhos, pergunta-se se aceitam, de bom grado, que os seus filhos possam vir a ser homossexuais.

Se em ambas as situações não existirem melindres e as respostas forem positivas, tudo o que disserem a favor da homossexualidade é coerente. Se algum desagrado se verificou nas suas mentes, que lhes impeça de exporem aqui, publicamente, que aceitavam que os seus pais fossem homossexuais e os seus filhos também, então é porque a homossexualidade não é uma normalidade.

Aceitar esta aberração de se quer igualar os ajuntamentos homossexuais ao casamento, é um caso patológico como outros, por exemplo, o de perder a virgindade só para que se seja aceite pelo grupo de que se faz parte ou, por receio de se ser apelidado de retrógrado. Aceita-se a homossexualidade por ser democraticamente correcto e não numa base racional.

Toda esta controvérsia da homossexualidade é mais uma questão para tentar desferir outro golpe na Igreja Católica, pois todos sabemos, que em termos teológicos, temos o livre arbítrio para decidirmos o que fazer da nossa vida. Então, o porquê da insistência em se forçar que a sociedade e, mais concretamente a Igreja Católica, aceitem o casamento de homossexuais, se podem viver dessa maneira sem que sejam importunados? A questão está em rebaixar o casamento e iguala-lo a uma união aberrante e involutiva, por mais ilustres, democraticamente, que sejam os intervenientes. Daqui também se depreende o interesse em não se querer que a religião se misture com estes assuntos, pois é mais fácil às “ovelhas isoladas, serem enganadas pelo lobo”.

A homossexualidade acompanha o declínio das sociedades. Em vésperas da Queda de Roma havia imperadores que tinham os seus rapazes gregos, e nessa altura também achavam que isso era normalidade.

O problema de hoje é considerar-se a aberração uma normalidade. Portanto, nem faz o mínimo sentido discutir-se a adopção de crianças por “casamentos homossexuais”.

Eu não aceitaria que os meus pais e os meus filhos fossem homossexuais. Fico à espera, que os apoiantes da homossexualidade digam, aqui, publicamente, que aceitariam que os pais tivessem tido relacionamentos homossexuais antes de serem seus pais ou que aceitariam que os seus filhos viessem a ser homossexuais. Pois é, é isso mesmo de que se trata, aceitarmos para nós esta “normalidade”, e se a não aceitarmos para nós? porque será?

Os meus melhores cumprimentos,

Joaquim Filipe
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://amt.no.sapo.pt
RosaLati
Convidado



MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Sex 3 Nov - 13:44

Ora aí está o cerne da questão. O que é normal para uns, não o será para outros, e nem me venham falar da velha história da reprodução e do crescimento da sociedade. Para mim a questão é muito simples. Se todos somos iguais perante a Lei e se todos temos obrigações, como pagar os nossos impostos, então também temos o direito do casamento civil. Ora se para pagar as contribuições Autárquicas, Iva, Irs e por aí fora, não interessa a sexualidade de cada um, então para usufrir dos direitos civis, também temos de ser iguais. Só aceito que homossexuais não se possam unir civilmente da mesma forma que os hetro, quando estes também tiverem obrigações diferentes, com um Iva e irs ou irc diferentes. Ora o Senhor Estado é muito engraçado. Para pagar....somos todos iguais, para usufruir dos nossos direitos civis "diz-me com quem dormes"?

Quanto á questão da adopção, só vos digo que não tenho dúvida que uma criança será muito mais feliz, criada por um casal que prove que vive em harmonia e que tens condições económicas e psiquícas para educar uma criança, independentemente deste casal ser composto por dois homens, duas mulheres ou uma mulher e um homem, do que deixar os orfanatos a abarrotar de crianças ou rejeitadas, ou ali colocadas por falta de condições financeiras que nunca sentiram o que era ter o seu quarto e a sua casa.
Deus quisesse que houvesse tantos casais a adoptar essas crianças, que os orfanatos tivessem de fechar as portas por falta de efectivos.

Bem hajam
Voltar ao Topo Ir em baixo
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   Sex 3 Nov - 18:48

Caro amigo encoberto

No meu modesto entender e falando por mim,não vejo que aqui alguém queira impôr seja o que fôr,assim como acho que já somos todos crescidinhos para termos opiniões próprias,já formadas as quais podem ser explanadas e postas à discussão se assim o entenderem,como o fêz meu caro,com a sua exposição àcerca do tema em epígrafe.É certo que muita vêz" dadiscussão nasce a luz" e muita vêz o que pensávamos pode levar algumas modificações e retoques o que só revela abertura de espírito e inteligência pois "aprende-se sempre até morrer".

Meu caro,fico comovida com a sua bela evocação à mulher mas não exageremos,perfeitos e belos tanto há homens como mulheres e para "seres" feitos por um Criador,valha a verdade têm alguns defeitos ou falhas de fabrico e um pelo menos para o meu caro será a homosexualidade,não é assim?

Hoje em dia os cientistas já chegaram à conclusão devido a anos de estudo,que na grande maioria dos mamíferos tanto de terra como de mar,(incluindo o Homem)existe uma certa percentagem de homosexualismo,o que indicia um problema genético e não tara ou mania.

Estou a ver que o amigo também é dos que propaga que o sexo é só para a procriação e então meu caro,por acaso agora todos teríamos 1 filho por ano de vida em comum ou então ficaríamos a olhar para as paredes a meditar ou a rezar(como já disse noutro forum)e morreríamos de pasmo,porque não temos vida nem dinheiro para termos mais de 1 ou 2 filhos,será esta por acaso a sua teoria?

Tenho pena do seu amigo holandês,pois se era verdadeiramente homosexual(porque também os hápor outros motivos) viu-se tão precionado e "tratado"(com que tipo de medicação?)que teve de se "fazer socialmente correcto"para não ter mais problemas ,pode ser que um dia se canse e volte à sua verdadeira identidade,já vi muitos e insuspeitos pais de família fazerem o mesmo.

Saltando os inúmeros exemplos de personalidades que aponta que a mim não me dizem nada.Paço a responder às suas perguntas finais.

Pois bem,partindo do princípio que não tenho de me intrometer na vida alheia mesmo sendo esta referente aos meus pais e aos meus filhos,porque os respeito.Digo-lhe que me era completamente indiferente que ou o meu pai,ou a minha mãe,ou os dois ou os meus 3 filhos ,dois rapazes e uma rapariga que já são adultos,ou qualquer outra pessoa seja ou não homosexual,religioso ou ateu,partidário ou apartidário,ou seja lá o que mais quizer ser.Pois sou pelo respeito pelo ser humano como ele é,e não pelo que entidades,sociedades,religiões ou seja lá o que mais houver ou inventarem,queiram fazer dele.

O Humanismo meu caro é uma virtude que todos deveríamos de tentar praticar,embora tenhamos falado de factos naturais aos seres vivos,no meu conceito pessoal.

Um abraço da Beladona
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Casamentos Homosexuais com um "twist"   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Casamentos Homosexuais com um "twist"
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 7Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
 Tópicos similares
-
» [Pascoa 2010] Fotos dos "coelhos" recebidos
» "MAGUILA" O LUTADOR DE BOXE é evangélico da CCB
» Tecnica da "Reza" - Aplicação de Gel
» PECADO >>>>>> "todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus" e "o salário do pecado é a morte
» O "status" de cooperador de jovens na ccb

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Porque a Monarquia também é Política :: Visões Políticas :: Porque a Monarquia também é Política-
Ir para: