Um espaço de Debate, Um formular de ideias
 
InícioInício  PortalPortal  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Diversidade Cultural

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   Seg 8 Jan - 16:49

Nos 10 anos que passou no exílio em Medina,Muhammad continuou a ter revelações.Passadas a escrito,ao lado das suas palavras e acções,os hadith que fazem parte também da tradição,estas revelações constituem o conjunto do código de vida muçulmano.Durante este tempo,o governo da vida religiosa dos seus seguidores continua a ocupar Muhammad;ele leva também a cabo inúmeras expedições punitivas contra os seus inimigos de Medina e especialmente de Meca,tomando de assalto as caravanas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   Seg 8 Jan - 16:56

Estas acções levaram à guerra entre as duas cidades,ao longo da qual se faziam exposições com o objectivo de converter os habitantes de Meca.Finalmente,Muhammad e o seu exército ocuparam Meca,cidade que se torna o centro de orientação na oração (qiblah) e lugar de peregrinação (hadj) de todos os muçulmanos.Tendo transformado o Islão numa grande potência,Muhammad morreu em 632 em Medina,sem deixar um herdeiro macho.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Longair

avatar

Número de Mensagens : 402
Data de inscrição : 29/08/2006

MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   Ter 9 Jan - 12:39

herdeiro macho e ainda dizem que o islão liberta as mulheres, hahahahahahaha so se for na morte, as liberta na morte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   Dom 21 Jan - 16:58

...cont.

A palavra Qur'ãn (Corão),de qara'a,"ler,recitar",é para os muçulmanos a palavra de Deus transmitida por Gabriel ao profeta Muhammad,o último da linhagem dos profetas bíblicos.Trata-se,se assim se quiser,de um novo "Novo Testamento",que não contradiz,mas confirma e vai para além da Bíblia dos judeus e cristãos.Mas o Alcorão tem também, como Jesus Cristo na interpretação platonizante do Evangelho de João e dos Padres,a função de logos,de Verbo eterno do Deus criador.Quanto a ele,Muhammad não assume esta função:não aceita que ela possa ser investida por um personagem humano,dado que,ainda que claramente eleito,Muhammad é inteiramente humano.Muhammad e vários secretários redigiram a maior parte das suas revelações.Após a sua morte,havia inúmeras peças escritas e numerosos testemunhos lembrando as suas palavras.O texto completo do Alcorão foi elaborado sob os primeiros califas e as suas variantes foram suprimidas.Constitui-se em 114 capítulos chamados surahs,que contém um número variável de versos chamados ãyãts.Os capítulos não estão dispostos por ordem cronológica ou por tópicos,mas numa relação inversa à sua dimensão,de tal maneira que a maior parte das primeiras revelações poéticas em Meca se encontram no fim da colecção,enquanto os surahs maiores se encontram no início.Cada surah tem um título e à excepção de um começam pelo verso chamado Basmallah:"Em nome de Deus,o clemente,o misericordioso"(Ba-sm-allãh alrahmãn al-rahim).Vários de entre eles,têm cartas simbólicas,indicando talvez a colecção à qual tinham pertencido.O livro está escrito em prosa rimada e está cheio de imagens belas e envolventes.

O advento do Alcorão realizava a sua intenção original,que era de abrir aos Árabes o acesso à comunidade dos "povos do livro",como os judeus e os cristãos,que tinham recebido o Tora e os Evangelhos.Os dois grandes temas do Alcorão são o monoteísmo e o poder de Deus e a natureza e destino dos homens no seu relacionamento com Deus.Este é o único criador do universo,dos homens e dos espíritos,é benevolente e justo.Ele recebe designações que descrevem os seus atributos,como o Omnisciente e o Todo-Poderoso.Os seres humanos são os escravos privilegiados do Senhor e têm a possibilidade de ignorar os mandamentos de Deus,sendo induzidos em tentação pelo anjo maligno Iblís(Satanás),expulso do céu por ter recusado adorar Adão (2,31-33;o episódio encontra-se já no apócrifo Vida de Adão e Eva).No dia do Julgamento,todos os mortos ressuscitarão,serão "pesados" e enviados para o Inferno ou Paraíso para toda a eternidade...cont.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Reiziger

avatar

Número de Mensagens : 148
Data de inscrição : 20/12/2006

MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   Dom 21 Jan - 17:14

RosaLatina escreveu:
Caro Izz, a multiculturalidade de que falas, relembrou-me documentos bem antigos da Lisboa Quinhentista. A diferença, é que se Portugal de Quinhentos era uma miscelânia de gentes e de raças, era-o pelo enorme tráfego comercial, pela nossa preponderância enquanto potência marítima. Hoje, infelizmente, este facto acontece da miséria em que outros povos vivem, e Portugal ser o último reduto, onde ainda se consegue entrar. No que se refere aos imigrantes dos países lusófonos, ainda sinto a responsabilidade do Portugal Imperialista e acho mesmo necessário o voltar ao reeencontro das culturas pertencentes a um povo que foi só um e cuja cultura é ainda fruto desse passado. Relativamente aos países de Leste e a "Invasão"chinesa, nada sinto em comum com esses povos e vejo com muito maus olhos a sua permanência.

Um abraço

Basta que se permita unicamente a emigração feminina para que tudo esteja bem! Laughing Laughing
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RosaLati
Convidado



MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   Seg 22 Jan - 6:02

LOL.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   Qua 24 Jan - 17:20

...cont. O Alcorão interpreta várias histórias bíblicas (Adão e Eva,as aventuras de José,o monoteísmo de Abraão e Ismael) e inúmeras exortações morais que formam,com as tradições ligadas à vida do profeta,a base da lei islâmica (shari'ah).A generosidade e veracidade são recomendadas,enquanto o egoísmo dos comerciantes de Meca é condenado sem clemência.As práticas fundamentais da vida religiosa do muçulmano são as orações quotidianas (salats),a esmola,o jejum do Ramadão e a peregrinação a Meca.A fórmula do culto público muçulmano foi estabelecida no fim do século VII.Cada homem muçulmano é suposto pronunciar as cinco orações diárias,enunciadas pelo adhan (convocação) entoadas pelo muezzin do alto do minarete (manãrah).Não é necessário que o muçulmano se encontre na mesquita.Onde quer que ele esteja,ele deve primeiro praticar as abluções rituais (wudu),depois virar-se na direcção de Meca (qiblah),recitar frases corânicas como a shahãdah (o credo muçulmano) e o takbir (Allãhu akbar,Deus é grande),e prostrar-se duas ou mais vezes (raka'ãt).Na mesquita a qiblah é assinalada por um nicho chamado mihrãb.As orações comuns têm lugar sob a direcção de um imãm.Todas as sextas-feiras (yawm al-jum'ah),o khatib (substituto do califa ou do seu governador),dirige-se aos fiéis do alto de um púlpito (minbar),e pronúncia um sermão (khutbah) perante a assembleia,na mesquita catedral.As mesquitas não têm altar,dado que não são locais de sacrifícios como certas igrejas cristãs,nem lugares onde são depostos os rolos santos da revelação escrita como as sinagogas judaicas.No entanto,a mesquita (masjid) é um lugar sagrado;ela pode conter o túmulo de um santo ou relíquias do Profeta.

Algumas reformas sociais e legais seguiram-se à reforma religiosa de Muhammad.É deste modo que a tradição muçulmana está na base da justiça civil,das regras do comportamento dos esposos entre eles,dos pais e dos filhos,dos proprietários de escravos,dos muçulmanos em relação aos não-muçulmanos.A usura é interdita e são publicadas leis alimentares.A situação das mulheres melhora:elas recebem metade da herança que o homem recebe.A casuística corânica estabelece quatro como número de esposas permitidas,mas recomenda não mais de uma.Os julgamentos que são relatados sobre esta prática são contraditórios.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Reiziger

avatar

Número de Mensagens : 148
Data de inscrição : 20/12/2006

MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   Qua 24 Jan - 17:44

Andamos muito religiosas para uma ateia convicta!! :p
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   Qui 25 Jan - 5:31

Meu caro Reiziger

Lol!!!!Posso ser ateia cada vez mais convicta (embora nunca feche a porta a qualquer mudança),mas antes de o ser tive de me instruir no mínimo (a sociedade onde me criei também facilitava muito),estudei,convivi e sou amiga de pessoas de diversas confissões religiosas e filosofias,desde muito jovem e tenho aprendido muito com elas.

O que estou aqui a fazer é uma simples transcrição de um livro meu,só é pena é estar a ser feito às mijinhas.

As diversas crenças e filosofias dão-nos grandes lições de vida,as quais nos dão um bom apoio moral e humano,eu por exemplo tenho um pendor especial para o budismo na sua generalidade que me tem ajudado a ter uma certa estabilidade e harmonia.

Um abraço da Beladona
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Reiziger

avatar

Número de Mensagens : 148
Data de inscrição : 20/12/2006

MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   Qui 25 Jan - 16:28

Temos então de encomendar o incenso e a musiquita minimalista?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Anonymou
Convidado



MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   Sex 26 Jan - 3:08

Ai, eu adoro aquelas religiões das baianas, daquelas festas na praia. Não percebo nada daquilo mas é super giro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   Sex 26 Jan - 7:12

Caro Reiziger

Lol...,estamos a ficar muito Zen...

É claro que é imprescindível o incenso (com um aroma relaxante e agradável),a música relaxante,uns cristaizinhos de quartzo para purificar o ambiente,umas almofaditas ou um banquinho japonês para a postura não cansar...e Meditar...,ao fim de uns minutitos o amigo sai como novo,com uma mente menos cansada e prontinho a afrontar a vida.

Eu antecipo normalmente,para mim pessoalmente,uns minutos de tai-chi ou yoga,conforme a inclinação do momento.Vai ver que ajuda a descomprimir...

Um abraço da Beladona
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   Sex 26 Jan - 7:20

Cara Francisca

É como tudo,consoante é a pessoa,assim a sua inclinação e desde que se sinta bem e relaxada,é porque é o que necessita e é propício para si pessoalmente...

Um abraço da Beladona
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Reiziger

avatar

Número de Mensagens : 148
Data de inscrição : 20/12/2006

MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   Sex 26 Jan - 9:00

Beladona escreveu:
Caro Reiziger

Lol...,estamos a ficar muito Zen...

É claro que é imprescindível o incenso (com um aroma relaxante e agradável),a música relaxante,uns cristaizinhos de quartzo para purificar o ambiente,umas almofaditas ou um banquinho japonês para a postura não cansar...e Meditar...,ao fim de uns minutitos o amigo sai como novo,com uma mente menos cansada e prontinho a afrontar a vida.

Eu antecipo normalmente,para mim pessoalmente,uns minutos de tai-chi ou yoga,conforme a inclinação do momento.Vai ver que ajuda a descomprimir...

Um abraço da Beladona

Aonde é que já vai o robe, as pantufas, a cervejinha gelada e o controlo remoto!! A vida era tão mais simples, antigamente!!! Very Happy

Qualquer dia ainda inventam incenso com cheiro de "Jogo de Futebol, perspectiva sofá"!!! Laughing Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Longair

avatar

Número de Mensagens : 402
Data de inscrição : 29/08/2006

MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   Sex 26 Jan - 12:30

pois simples mas dura Smile pelo olhar actual
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   Sex 26 Jan - 13:06

Caro Reiziger

Lol,não me leve a mal,mas estou sempre a tentar vender o meu peixe e,então deixo-me levar...é claro que todos nós temos maneiras diferentes de descomprimir de um dia cansativo,tal como disse à Francisca.

O amigo é outro estilo,que é o seu e,por isso mesmo,o melhor para si,pelo menos é o que o faz sentir-se bem.

Um abraço da Beladona
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Reiziger

avatar

Número de Mensagens : 148
Data de inscrição : 20/12/2006

MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   Dom 28 Jan - 7:23

Lol não me leve a mal estou meramente a gozar!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   Dom 28 Jan - 7:53

Lol eu sei...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   Dom 28 Jan - 17:21

Os cismas do Islão têm sempre três dimensões inseparáveis:genealógica,teológica,política.Apesar das suas divergências,os grandes grupos religiosos não põem em dúvida a ligação dos seus adversários ao Islão,mas tão-somente a sua ortodoxia.as fronteiras do Islão só excluem claramente certas seitas de ghulãts ou "extremistas",que proclamam a divindade dos imans e a crença na metensomatose das almas(tanãsukh al-arwãh).

Fátima (filha de Muhammad)tinha tido dois filhos de 'Ali:Hasan e Husain.Aquando da morte de 'Ali,os xiitas do centro de Kufa no Iraque encorajavam Hasan a reclamar o califado,mas Hasan renunciou publicamente,por um preço muito elevado,e acaba os seus dias em Medina,em 670 ou 678.Aquando da morte de Mu'ãwiyah em 680.Husain e sua corte quiseram juntar-se aos seus apoiantes de Kufa,mas foram interceptados por cavaleiros enviados por Yazid,filho e sucessor de Mu'ãwiyah.Em 10 Muharram(Outubro) 680,Husain foi morto numa escaramuça em Karbala.Até hoje,o Ãshurã'("décimo"dia de Outubro)é o dia de luto dos xiitas.Com Husain morto,as esperanças dos xiitas de Kufa concentraram-se num filho natural de 'Ali,Muhammad ibn al-Hanafiya (filho de Hanafite),que foi proclamado,sem o seu conhecimento,califa directamente designado por Deus (Mahadi) pelo nobre al-Mukhtãr,com o apoio dos "clientes"(mawãli),a população autóctone convertida ao Islão.Mas Muhammad ibn al-Hanafiya retiraria todo o apoio a al-Mukhtãr,e continuaria a viver calmamente em Medina até bem depois do fim sangrento deste.Um partidário de al-Mukhtãr,Kaisãn,produziu a primeira doutrina xiita,segundo a qual os únicos califas legítimos teriam sido 'Ali,Hasan,Husain e Muhammad.Alguns recusaram acreditar na morte do último e o título de Mahdi começava a designar o califa escondido na montanha,cuja chegada será precedida por sinais escatológicos...cont.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   Ter 30 Jan - 17:45

...cont.

A mais influente das doutrinas xiitas iria contar os califas segundo a linhagem do martírio de Karbalã,que tinha um filho e um neto,ambos completamente estranhos aos desejos da shi'a:'Ali,designado como Zain al-'Abidin,e seu filho Muhammad al-Bãqir.Mais interessado na luta anti-omíada,Zaid ibn'Ali,o meio-irmão de Muhammad al-Bãqir,mostrava-se conciliante para com os dois primeiros califas,mas negava aos Omíadas o direito de reinar,crendo que o califado devia ser haxemita,e não hereditário.Zaid morreu em 740,a sua luta mal tinha começado.

Pouco depois,com o apoio dos xiitas,a família do haxemita Ibn'Abbãs,tio do profeta,reclamava a dignidade califal.Em 749,as bandeiras negras dos Abássidas substituiam em Kufa as bandeiras brancas dos Omíadas.Os Abássidas,que se instalaram na nova capital Bagdade,cortaram todos os laços com os xiitas que os tinham praticamente levado ao poder mantendo vigiados os descendentes de 'Ali.

Entre eles,o mais importante personagem na história das duas grandes correntes xiitas é sem dúvida Ja'far al-Sãdiq (o justo),que se distanciou claramente daqueles que lhe propunham o califado e dos extremistas que o divinizavam.Ja'far tinha três filhos,'Abdallãh al-Aftah,Ismã'il e Musã al-Kãzim.Ismã'il (755)precedeu seu pai na morte,Abdallãh seguiu-se-lhe em poucos meses (766).Os xiitas chamados Ithnã'ashariya ou (duodécimans) (que reconheciam doze califas),os mais numerosos e mais poderosos na Pérsia até hoje,fizeram passar o califado de Ja'far para Musã, designado como al-Kãsim(prisioneiro de Bagdade do Abássida Harun al-Rashid),e a seus descendentes:'Ali al-Ridã designado como sucessor de al-Mã'mun em 817,Muhammad al-Jawãd,'Ali al-Hãdi e Hasan al-'Askari,que morreu em 873 sem descendentes machos.A morte do décimo primeiro iman semeia a confusão (al-hayra)na comunidade xiita.Os duodécimans proclamam que Hasan tinha um filho escondido,Muhammad,o califa escondido(yãmit)que voltará a Mahdi e será o Mestre do Mundo(Sãhib al-zamãn).O xiismo duodéciman ou (imanismo)foi protegido pela dinastia dos Buídas (945-1055).O maior teólogo da tradição imamita foi Muhammad ibn'Ali ibn Bãbõye al-Qummi (918-991).
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RosaLati
Convidado



MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   Sex 2 Fev - 12:00

Vi(r)ver a Cova da Moura
2007/02/02 | 15:43Maria João Fernandes
Um bairro, uma comunidade. Gentes afáveis e acolhedoras. Mistura de dialectos e raças. Um lugar com má fama, mas com muito por descobrir. Veja o que o PDiário encontrou

A Cova da Moura é o bairro com pior fama do concelho da Amadora. Neste bairro, é possível trilhar caminhos fugidios e estreitos que, quase se perdem de vista, e descobrir uma outra Cova.

Uma Cova da Moura onde a frágil realidade social se funde com mensagens de esperança, união e optimismo. Onde uma comunidade inteira se une pela busca do mesmo objectivo, uma vida melhor, com mais oportunidades, mais vitórias.

Por entre as casas de pedra e aglomerados de gente, sobressai a imagem da Associação Cultural «Moinho da Juventude». Uma espécie de «refúgio» para quem habita o bairro, construída por todos, para todos. O que faz este girar este «Moinho»? Foi o que o PortugalDiário tentou descobrir: o lado B da Cova da Moura.

Esta associação de cariz sócio-cultural, tem sede no bairro há 22 anos, e tem como objectivo uma melhor integração da população na vida quotidiana, «trabalhando em termos de serviços de proximidade com a própria comunidade, tentando encontrar respostas tendo em conta as suas necessidades», salienta Anabela Rodrigues, Presidente da Associação. [Veja o vídeo relacionado]

Na parte de baixo da Associação, situa-se «A Árvore», que acolhe crianças dos quatro meses aos três anos. É imediato o carinho e afecto demonstrado pelas crianças, pequeninas, que nos abraçam, quase instantaneamente, com um sorriso assim que transpomos o portão do pátio.

Jéssica é uma das primeiras a chegar à porta. Tem trancinhas e totós no cabelo. É apenas uma de um total de 60 crianças que frequentam a creche do «Moinho da Juventude».

O trabalho, realizado pelos educadores do «Moinho», desenvolve, neste aspecto, um papel primordial: são eles que vão formar os cidadãos responsáveis de amanhã. [Veja o vídeo relacionado]

Orgulho no bairro

Despedimo-nos das crianças e seguimos caminho pelo interior do bairro. O ambiente é de «festa» e convívio para quase todos. Numa esquina enchem-se chouriços à mão, noutra assam-se churrascos na pausa para o almoço. É notória a união entre moradores.

Na Cova da Moura vive-se como em qualquer outro lugar

Grupos de jovens deitam conversa fora, à entrada de cafés, nos degraus das casas.

No meio deste cenário, encontram-se verdadeiros exemplos de vida. D. Domingas vive «à vontade» no bairro, há 28 anos, e não tem queixas a apontar. Gosta de morar na Cova, onde criou 8 filhos e se depara, agora, com a tarefa difícil de educar 12 netos.

No outro lado da rua, um jovem, Edgar, 12 anos vividos na Cova da Moura, não parece mostar vontade de querer sair. Realça o ambiente, o convívio, a amizade, a união entre moradores, como valores intrínsecos daquele que diz, ser o seu «paraíso».

Lugar temido pelos de fora, paraíso para quase todos os que lá moram, a Cova da Moura, é acima de tudo, um lugar de expectativas. Um bairro de esperanças. Uma população sem referentes mas que ainda não desistiu de sonhar.

http://by118fd.bay118.hotmail.msn.com/cgi-bin/getmsg?msg=EBED51F2-53AC-432B-841A-C43F745B313B&start=0&len=18378&imgsafe=n&curmbox=00000000%2d0000%2d0000%2d0000%2d000000000001&a=1f047f1d060c48cd083998a0d6ad2ffdc1e30ee5f8e9ee5c2e058e4faf622b17
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Diversidade Cultural   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Diversidade Cultural
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» Diversidade Étnica dos Mundos Conhecidos-de Andrômeda
» diversidade de opiniões em construção de forno à lenha

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Porque a Monarquia também é Política :: Visões Políticas :: Porque a Monarquia também é Política-
Ir para: