Um espaço de Debate, Um formular de ideias
 
InícioInício  PortalPortal  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Porquê de tanta complicação ao se falar de Questões Sociais?

Ir em baixo 
AutorMensagem
IzNoGuud
Admin
avatar

Número de Mensagens : 418
Localização : Algarve
Data de inscrição : 05/07/2006

MensagemAssunto: Porquê de tanta complicação ao se falar de Questões Sociais?   Qui 26 Out - 9:45

Um bem hajam,

Noto que quando debatemos sobre questões de cariz social, que muitas vezes deixamos que valores ou crenças de cariz pessoal toldem as nossas posições.

É lógico que ninguêm diz que devemos deixar de acreditar no que acreditamos, afinal, é isso que faz de nós quem somos... pelo menos ajuda.

Mas quando estamos a julgar cada situação podemos e até devemos, sob o pretexto de perdermos toda a credibilidade quanto à validade das nossas posições, usar somente argumentos, a favor ou contra, válidos do âmbito das questões em si.

A título de exemplo, quem gostaria de ser julgado por uma situação, sabendo que o Juíz que vai presidir a esse julgamento é tendenciosamente a favor de um qualquer clube de futebol que por acaso até é o mesmo do advogado de acusação e contrário ao nosso?

Eu acredito na Lei, mas quando esta é aplicada de forma correcta, ou seja, livre de qualquer preconceito pré-estabelecido.

Ora, no fundo é de situações semelhantes que estamos aqui a tratar.
Quando se fala de Casamentos Civis entre Homosexuais, Despenalização do Aborto, Eutanásia, etc..

Temos de ser capazes de ver estas questões sob um olhar crítico, mas cingido à questão em si e não a questões de princípios ou valores pessoais.

Gostei do exemplo que um amigo nosso deu no fórum Monarquia-Portugal, ao dizer que o Rei da Bélgica por não se sentir capaz de separar as coisas, abdicou por um dia de modo a não impedir o desejo do seu povo.
Afastou-se de um processo de decisão, ao qual não conseguia participar sem entrar em conflicto com os seus valores, ou seja não conseguindo ser imparcial.

Tenho tido muitas e interessantes, para além de instructivas, discussões com defensores de prós e contras, relativamente aos casos por mim aqui apresentados.
E encontro, de ambos os lados, pessoas que se esforçam por tentar perceber o outro lado sem entrar em insinuações ou cair em insultos e que argumentam e contra-argumentam usando situações válidas.

Estas questões são complexas e não se altera uma posição de um dia para o outro ou ao fim de uma discussão.
São precisas várias discussões e argumentos para que a semente da dúvida ou da certeza se enraize.

Não quero com isto dizer que tenho ou não razão, ou que um lado é melhor que o outro.
Mas somente que para se avançar temos de estar dispostos a ouvir e a ceder.

E se não estamos, então mais vale afastarmo-nos como o Rei da Bélgica e deixar que aqueles que o conseguem avançem e tomem a palavra.

Um bem hajam,

IzNo

_________________
Não ligues ao que os outros dizem. Escuta-os, analiza e reformula o teu próprio pensar.

Que seja essa a tua força.

Cogito Ergo Sum, I Tego Arcana Dei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://politica-monarquica.naturalforum.net
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: Porquê de tanta complicação ao se falar de Questões Sociais?   Qui 26 Out - 15:49

Caro amigo IzNo

De uma maneira muito geral e segundo o meu muito modesto ponto de vista pessoal o porquê das complicações em se falar de questões sociais é porque as pessoas ou a sua grande maioria misturam o religioso ou o místico com o social ou material,não conseguindo dissociar ambos um do outro.

O ser humano desde que existe precisou sempre de encontrar algo ou alguem que fosse superior a si e que o protegesse das dificuldades e dos medos em especial da morte inventando deuses ou filosofias que se foram apurando e evoluindo ao longo da história do Mundo.Paralelamente a evolução social também foi evoluindo,pois o homem sempre desejou cada veêz mais ter conforto,conseguir combater maleitas,etc.,como curioso que é,o homem sempre procuroy respostas a tudo o que descobria à sua volta,aparecendo a ciência que tudo estuda,que faz descobertas e que com o tempo foi chocando com os preceitos dos deuses.Agora,o que é para uns um caso de lógica pura e simples(o material),para outros é chocante,repulsivo,porque afronta as leis religiosas(o místico),que os tem protegido desde sempre do tenebroso desconhecido e que por conseguinte lhes deu força mental e a fé,e que tem por conseguinte uma força muito grande sobre o ser humano,interferindo às vezes sem se dar conta em tudo o que faz,diz e até nos seus pensamentos.

Por isso e volto a frizar,no meu muito modesto pensar,há os choques que hoje se vê nas mais diversas sociedades a todos os níveis e entre nós neste momento o buzílis está no referendo sobre o aborto que para uns seria um assunto relativamente fácil de resolver e para outros é um caso muito complexo,pois quem legisla pode-se escudar ou não nos seus princípios religiosos,assim como para nós se põe o mesmo problema no momento de votar no sim ou no não.Deveríamos de saber ou de conseguirmos libertar-nos destas teias que nos atam a conceitos místicos,assim como fêz o rei dos belgas na história que o IzNo contou no seu post.

Por isso o bom senço deveria de prevalecer.

Um abraço da Beladona
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Porquê de tanta complicação ao se falar de Questões Sociais?
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Véu e Proibição de Mulher Falar na Igreja
» Funeral para todos!
» Como orar e ser ouvido por Deus
» A expressão "te batizo" ao invés de "eu te batizo"
» Mitologia Grega: CICLOPES

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Porque a Monarquia também é Política :: Visões Políticas :: Nada de Politiquices-
Ir para: