Um espaço de Debate, Um formular de ideias
 
InícioInício  PortalPortal  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Login  

Compartilhe | 
 

 "Sucessão"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
AutorMensagem
RosaLati
Convidado



MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Qui 16 Nov - 5:58

Relativamente ao tema em debate, embora como já antes afirmei, não me vá pronunciar muito sobre o mesmo, considerar desnecessárias provas de legitimidade. Tivemos na nossa História várias crises dinásticas, várias crises de sucessão e todos foram resolvidas. Nos dias de hoje, perante uma reimplantação Monárquica e ao surgirem vários pretendentes ao trono, logo será analisada a linha de cada um deles e deverá ser o povo a decidir.

Quanto ao peso que “o Clero” deverá ter, relativamente ao poder Estatal, considero que nenhum. Só em países de mentalidades primitivas e de povos oprimidos e incultos, é que se verifica um governo movido pela religião que é e sempre foi “o ópio do povo”.
Temos que atender que vivemos num país em que impera a liberdade de credos e religiões e como tal, o Estado deverá ser sempre Laico, pois governar um país é uma coisa, o alimento do espírito é um campo bem diferente.

Gostei deveras da exposição do Sr. David Garcia, dado a mesma traçado um resumo histórico correctíssimo, bem ordenado e com a subjectividade própria de um Historiador que não empresta sentimentos à escrita.

Embora o Sr. Iz, já tenha referido, reforço o apelo a que se faça um esforço para não haver desvio das exposições apresentadas em troca de mimos menos agradáveis. Não obstante proliferarem aqui várias correntes, há que respeitar a explanação de cada membro.

Um muito bem Hajam
Voltar ao Topo Ir em baixo
David Garcia



Número de Mensagens : 88
Idade : 37
Data de inscrição : 31/08/2006

MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Qui 16 Nov - 6:09

Caríssimos,

Estou de acordo que é fundamental haver respeito pelas opiniões diversas, mas como devem certamente compreender, e apesar de não divulgar as minhas fontes, posso desde já garantir que são de duas entidades que não podem deixar dúvidas, porque obviamente têm uma especialidade nesta matéria de Sucessão Dinástica.

Daí eu entender que simplesmente não existe "questão da Sucessão". É uma falsa questão.

Claro que é importante explicar aos Portugueses todo o processo. Eu acho que, modéstia à parte, estive bem e tentei fazer o meu melhor. Todavia levantar hipóteses que não passam pela cabeça de ninguém, já é outra história.

Por outro lado, eu acho que utilizei uma linguagem claríssima. É bom poder opinar e tirar dúvidas. O Izz na sua última argumentação tem dúvidas, naturais, relativas ao que expus, dúvidas essas que acho que estão muito bem explicadas no livro "Dom Duarte e a Democracia", que segundo sei já está à venda (se bem que o lançamento oficial só seja dia 22, próximo).

Não há Pretendentes ao Trono. Há, sim, um Herdeiro Presuntivo que representa, e bem a Casa Real Portuguesa. Chama-se Dom Duarte de Bragança e ao longo destes quase 30 anos em que é Chefe da Casa Real Portuguesa, tem feito muito mais do que certos fadistas (desculpem o desabafo, mas irrita-me ver gente pouco séria a dizer mal de alguém que tem feito muito mais por Portugal do que essas mesmas pessoas que deveriam era estar caladinhas e olharem-se ao espelho).

Finalmente, tenho muito orgulho em servir a Casa Real Portuguesa, chefiada por SAR o Senhor Dom Duarte.

Quanto às considerações relativas ao assunto que só a mim e ao senhor Encoberto diz respeito, como eu disse na minha outra intervenção, neste tópico, tenho mais que fazer do que tratar de pequenas questões.

Saudações Monárquicas
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://monarquia-portugal.forumactif.com
IzNoGuud
Admin


Número de Mensagens : 418
Localização : Algarve
Data de inscrição : 05/07/2006

MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Qui 16 Nov - 6:45

David Garcia escreveu:
...De acordo com aquele direito costumeiro, a sucessão na chefia da Casa Real Portuguesa deu-se do seguinte modo:
• D. Pedro IV de Portugal, I do Brasil, irmão de D. Miguel, abdicou do Trono Português.
• D. Maria II, seguinte na linha de sucessão, assumiu o trono.
• A descendência de D. Maria II manteve o Trono até 1910, aquando da Implantação da República.
• D. Manuel II, último Rei de Portugal, morreu no exílio, sem descendentes, nem irmãos legítimos.
• A linha colateral mais próxima, mantendo a nacionalidade portuguesa, de acordo com as normas sucessórias era a linha que advinha de D. Miguel, irmão de D. Pedro IV. Desse modo, o filho de D. Miguel, Miguel Maria de Assis Januário tornou-se legitimamente o novo chefe da Casa Real de Bragança por sucessão mortis causa de D. Manuel II.
• Ainda no exílio, sucedeu a D. Miguel [agora, de Bragança], seu único filho varão D. Duarte Nuno de Bragança e a este o actual chefe da Casa Real, D. Duarte Pio de Bragança.
• Em 1950, por Lei da Assembleia Nacional, a Família Real portuguesa foi autorizada a retornar ao território nacional.

Há incongruências históricas.

1º É facto que D. Maria II foi rainha de Portugal e que a linhagem desta governou até 1910.

Mas pelas Leis que foram acabadas de enunciar, aquando da Renúncia do Princípe D. Pedro (só à posteriori é que este se torna D. Pedro IV e por um brevíssimo tempo), nunca teria sido D. Maria II a Rainha de Portugal, mas sim o seu irmão D. Miguel, ou não?
De facto, D. Miguel casou-se com D. Maria II creio que para que ambos ficassem "satisfeitos". Mas este ponto não é importante, mas serve para apresentar o ponto de que por vezes, nem as leis definidas são seguidas.
Excepto se eu estiver a fazer uma interpretação errónea das Leis de Sucessão (há que sempre poder reconhecer-se que se está errado não é mesmo?)

2º A Linha Colateral mais póxima à altura de D. Manuel II era a descendência de D. Miguel, mas esta estava impossibilitada pela Lei de poder assumir tal função, logo creio que a mesma tivesse sido preterida pela seguinte na linha de sucessão até ao evento da revogação das Leis do Banimento e Proscrição.
Agora o que interessa saber é se, esse preterimento deve ser vista ou não de forma definitiva.
Eu creio que por não estarmos em Monarquia, que não o seja.
Imagine-se que hoje se descobria e se provava que D. Manuel II ou o Infante D. Afonso teriam deixado herdeiros legitimados.
Continuaria a ser D. Duarte Pio o Herdeiro Presuntivo?

David Garcia escreveu:
Porque alguns defendiam que se mantinha em vigor a disposição da Constituição de 1838 que excluía da sucessão a linhagem de D. Miguel, irmão de D. Pedro IV, e para explicitamente reconhecer essa linha colateral como seguinte na sucessão a D. Manuel II, este ex-monarca e D. Miguel Maria de Assis Januário assinaram um documento, conhecido como o Pacto de Dover , onde o primeiro reconhecia a legitimidade para a sucessão ao filho de D. Miguel, D. Duarte Nuno. Na verdade tal Pacto era juridicamente desnecessário, pois com a Constituição de 1911 haviam sido revogadas todas as disposições constitucionais anteriores.

Enquanto não existir prova factual deste Pacto, a qual terá forçosamente de existir de modo a validar o que aparentemente o mesmo defende, não se deveria usar o mesmo como "facto", visto que tanto quanto eu saiba, só existem documentos que afirmam que de facto aconteceu tal reunião. Mas sem um documento final a comprovar o resultado da mesma.
Quanto à Constituíção de 1911. Tenho as minhas dúvidas quanto à influência desta e por isso peço aos presentes que apresentem mais dados sobre a mesma, de preferência os artigos em causa. De modo a se conseguir definir as posições aqui apresentadas.

David Garcia escreveu:
Tendo em conta o que acima está expresso, caro Encoberto, permita-me referir a infelicidade que teve em falar da Infanta Dona Adelaide, que cuja descendência só teria direitos ao Trono de Portugal se SAR o Senhor Dom Duarte, Duque de Bragança, Seus Filhos, Seus Irmãos os Infantes Dom Miguel e Dom Henrique abdicassem dos Seus Direitos.

Mas tal não seria apenas SE não existisse uma Lei Nacional que os impedisse à altura de assumir legalmente tais direitos?
Ou a Sucessão passa por cima dos textos legais e nesse caso não percebo o que se tem andado por aqui a fazer todos estes anos.

David Garcia escreveu:
...Vi algures neste Fórum que aceitariam vários "Pretendentes" e que o Povo que escolha... Ora meus amigos se realmente são ´Monárquicos, não queiram misturar os vícios republicanos á Pureza da Monarquia Portuguesa, em que os Reis eram Aclamados em Cortes fossem elas do tempo Medieval ou do Liberalismo. Aclamação significa Eleição pelos Representantes da Nação do Herdeiro Presuntivo da Coroa, como Rei de Portugal e Algarves.

A situação que aqui se refere, deve-se somente a 2 situações.
1º Não estamos em Monarquia e sim em República e como não vamos regressar a uma Monarquia através de Golpes de Estado, então teremos de usar os meios Republicanos para tal regresso.
Que implicam, o seguimento das regras actuais.
Ou seja, que deverá existir um Referendo onde os Portugueses escolham a Monarquia sobre a República e outro onde estes escolham se aceitam ou não D. Duarte Pio, Herdeiro Presuntivo do Trono de Portugal como seu Soberano.

O próprio D. Duarte Pio é claro quanto a este ponto, quando afirma que só aceitará ser Rei de Portugal se for esse o desejo do Povo Português.

David Garcia escreveu:
Quem não entende isto, tem 3 problemas:
- ou é uma questão de iliteracia;
- ou é uma questão de desonestidade;
- ou então, faça um favor à Monarquia e adira à Republica.

Respeite as opiniões dos demais, tal como espera ver as suas opiniões respeitadas.
Se acha que as pessoas em causa, não estão a perceber o que se está a debater, melhore a sua forma de as apresentar.
Há um ditado muito bom que diz, que quando um aluno não percebe, não é por este ser burro mas por o professor não saber ensinar.

David Garcia escreveu:
ps: As fontes que eu recorri, são vários textos de autores com credibilidade suficiente para que não hajam dúvidas.

Infelizmente, tal somente frisa que se está a tratar de opiniões e como tal, consegue-se de ambos os lados artranjar autores com credibilidade suficiente.
Logo, é irrelevante que os textos em causa sejam de A, B ou C e sim pelo teor do que estes contenham.

Um abraço,

IzNoGuud.

_________________
Não ligues ao que os outros dizem. Escuta-os, analiza e reformula o teu próprio pensar.

Que seja essa a tua força.

Cogito Ergo Sum, I Tego Arcana Dei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://politica-monarquica.naturalforum.net
IzNoGuud
Admin


Número de Mensagens : 418
Localização : Algarve
Data de inscrição : 05/07/2006

MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Qui 16 Nov - 6:51

Um bem hajam,

Creio que tenha de me retratar.

Pois começo a pensar quanto aos meus últimos posts que cometi um erro de interpretação e assim peço que me corrijam, ou não, de modo a que eu possa corrigir os mesmos textos.

No caso da Sucessão, quando não há linha varonil esta passa para a linha feminina.

No caso de A ser homem e ter como Irmão B e como filha c, sendo que B tem como filho d.

A Linha de Sucessão seria:

a) A para c, e se c não tivesse descendência então passaria para B e subsequentemente para d.

ou b) A para B e subsequentemente d, pois c por ser mulher estaria arredada da linha de sucessão, excepto se d não tivesse descendência.

Eu estava a perceber que seria a alínea b) mas agora fiquei com dúvidas.
Corrijam-me por favor.

Um bem hajam,

IzNo

_________________
Não ligues ao que os outros dizem. Escuta-os, analiza e reformula o teu próprio pensar.

Que seja essa a tua força.

Cogito Ergo Sum, I Tego Arcana Dei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://politica-monarquica.naturalforum.net
RosaLati
Convidado



MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Qui 16 Nov - 7:44

Comentando o último post do Sr. David Garcia, tenho algumas considerações a tecer, sobre certos pontos:


“Todavia levantar hipóteses que não passam pela cabeça de ninguém, já é outra história”

É da “hipótese” que progridem todas as ciências, é da hipótese que nasce a Luz. É da hipótese que vive e se desenvolve o cognitivo. Há hipóteses mais ou menos aceites, mas passam sempre pela cabeça de alguém. Podemos não concordar com as mesmas, mas elas existem.

“Não há Pretendentes ao Trono. Há, sim, um Herdeiro Presuntivo que representa, e bem a Casa Real Portuguesa. Chama-se Dom Duarte de Bragança e ao longo destes quase 30 anos em que é Chefe da Casa Real Portuguesa”

Negar a existência de pretendentes ao trono, é não querer olhar em redor, pois eles existem, tenham ou não legitimidade para tal. D. Duarte é o Chefe da Casa Real Portuguesa, por nomeação republicana, numa hipotética queda da República, as leis prescrevem e muitos aparecerão a reclamar o direito ao trono. Perante uma situação de mais de que um pretendente, terá de ser o povo a decidir a nomeação do futuro Rei, por sufrágio Universal, pois ao ser imposto alguém à população, estar-se-á a comprometer, logo à nascença um futuro monárquico e um retorno à República.

“tem feito muito mais do que certos fadistas”

Julgo saber a quem se refere, mas à semelhança do que foi solicitado ao Sr. Encoberto, julga-se dispensável certos epítetos e adjectivos menos agradáveis, sobre quem ser que seja, pois se desejamos que respeitem as nossas opiniões e filosofias, temos de ser também os primeiros a respeita-las.

Bem-haja
Voltar ao Topo Ir em baixo
David Garcia



Número de Mensagens : 88
Idade : 37
Data de inscrição : 31/08/2006

MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Qui 16 Nov - 12:48

Com todo o devido respeito,

Considero errado pôr em causa o que está claramente reconhecido seja a nível Nacional seja a nível Internacional.

Julgo ter explicado algures nas minhas ultimas intervenções que o Herdeiro Presuntivo é Aclamado pelos Representantes Eleitos da Nação.

Aclamação, já por sí, e tendo em conta a Tradição da Monarquia Portuguesa, é uma Eleição e uma Confirmação do que é Legal e Legítimo, tendo em conta as normas de Sucessão da Monarquia Portuguesa.

Por outro lado, como já disse, SAR o Senhor Dom Duarte, Duque de Bragança é reconhecido a Nível Internacional pelas Casas Reais Reinantes ou não Reinantes e também pelo próprio Vaticano, visto que a Casa Real Portuguesa é uma Casa Real Católica e em que Dom Duarte, por exemplo faz parte da Ordem Soberana de Malta. - Ora isto, caros amigos, tem algum significado!

As pessoas têm o seu direito à opinião, podem não concordar com este facto, mas como já disse, é assim e só assim que as coisas funcionam.

Levantar suspeitas, onde não há razão para isso, é uma perca de tempo. Mas é, como acho que já dei a entender, saudável opinar. Mas pôr em causa, é outra fruta.

Em relação aos Pactos de Dover e Paris, mesmo se não tivessem mesmo existido, isso seria pouco relevante. Porquê? Porque As Leis da Sucessão Dinástica, pelas quais hoje nos regemos, estão claramente expressas pela Carta Constitucional, como aliás já dei a entender, mais acima. Estas Leis, explicítas na Carta Constitucional fazem hoje, parte do Direito Consuetudinário Português, relativamente à Sucessão da Casa Real Portuguesa. E como eu já disse, depois da morte de SM o Rei Dom Manuel II, a sucessão Dinástica passou de imediato para o ramo masculino e português do Senhor Dom Miguel (II), filho do Rei Dom Miguel I e posteriormente para SAR o Senhor Dom Duarte Nuno e a partir de 1976 de Seu filho e Herdeiro, Dom Duarte de Bragança.

Caro Izz,
Após a morte de Dom João VI, a Regência por este nomeado, presidida pela Infanta Dona Isabel Maria de Bragança, reconheceu o já então Dom Pedro I, Imperador do Brasil como Rei de Portugal (Dom Pedro IV), este à posteriori abdicou em 1826 na sua Filha Dona Maria II que deveria casa com o seu tio Dom Miguel e ambos deveriam jurar fidelidade à Carta Constitucional. Todavia o Casamento nunca se realizou. Tanto que Dona Maria II não teve posteriormente problemas em se casar em primeiras núpcias com Dom Augusto de Leuchtenberg e depois com Dom Fernando II de Saxe Coburgo Gotha, de quem teve Herdeiros, como Dom Pedro V e Dom Luís I.

Há um pormenor muito interessante que é o seguinte:
Como toda a gente sabe, em 1838 deu-se a Revolução Setembrista que interrompeu a vigência da Carta Constitucional e aprovou uma nova Constituição (em que nesta estava claramente explicito que toda a Linhagem do "ex-Rei Dom Miguel" excluída da Sucessão. Ora a Lei do Banimento aprovada em 1834, em 1838, com esta nova Constituição perdeu efeitos e acredito que aquando a restauração da Carta Constitucional em 1842 e portanto no período até 1910, a dita lei não existiu, porque tinha perdido valor jurídico em 1838 com a aprovação da Constituição Setembrista.
Ora, sendo assim, já não há dúvidas de que a Sucessão Dinástica bate certo, isto é, que segundo a Carta Constitucional, finda a Linhagem da Rainha Dona Maria II, a Sucessão passa para a Linha Colateral, pertencente, como sabemos, ao Rei Dom Miguel, que tinha perdido o Trono em 1834.
Assim morto o Rei Dom Manuel II, o seu sucessor estava à partida encontrado: Dom Miguel (II) e sua descendência do sexo masculino, de acordo com as Leis da Sucessão.

Repito: Os Pactos de Dover e de Paris são irrelevantes. A Sucessão Dinástica respeita as normas da Carta Constitucional - como última Constituição da Monarquia Portuguesa.

Se um dia tivermos Monarquia, após referendo, as Cortes Constituintes irão decidir, efectivamente, segundo o Direito Consuetudinário, quem será o próximo Rei de Portugal, MAS SEMPRE, Respeitando as normas da Sucessão da Monarquia Portuguesa e obviamente desde o Herdeiro com mais direitos ao seu parente mais afastado.

Isto é:
Há uma Ordem de Sucessão Dinástica a ser Respeitada como eu, aliás, já o disse em cima. E esta ordem é:
SAR o Senhor Dom Duarte e sua descendência (preferindo sempre o sexo masculino ao feminino), SA os Infantes Dom Miguel e Dom Henrique.
Posteriormente o ramo da Infanta Dona Maria Adelaide (Bragança - Van Uden) e finda toda a descendência respectiva, o ramo Bragança - Loulé.

Mas, tendo em contas as normais Internacionalmente reconhecidas, SAR o Senhor Dom Duarte de Bragança é o Chefe da Casa Real Portuguesa, por Direito. Ponto Final.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://monarquia-portugal.forumactif.com
David Garcia



Número de Mensagens : 88
Idade : 37
Data de inscrição : 31/08/2006

MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Qui 16 Nov - 13:01

Só um pequeno pormenor:

SAR o Senhor Dom Duarte não foi nomeado pela Republica como Chefe da Casa Real Portuguesa. Foi apenas reconhecido como tal, tendo em conta que era necessário esclarecer, e bem, os Portugueses sobre esta matéria.

Mesmo que alguns achem que a Republica não deve tomar partido relativamente à Sucessão da Casa Real Portuguesa, é todavia importante o esclarecimento publico para que os Portugueses saibam, de facto que SAR o Senhor Dom Duarte ao ser Chefe da Casa Real Portuguesa, respeita claramente as normas da Sucessão da Monarquia Portuguesa, explícitas, como já disse, na última Constituição da Monarquia Portuguesa, que foi a Carta Constitucional.

Isto é normal em vários países. Em França, o Conde de Paris é reconhecido pelo Estado. Na Sérvia, o Príncipe Alexandre é reconhecido pelo Estado, etc...

Pessoalmente, não vejo mal nenhum nisto. Até porque é do interesse do País, que o Herdeiro da Casa Real seja reconhecido internamente, como o é, aliás externamente. Não nos esquecemos, que como já disse mais acima, que SSAARR muitas vezes representam Portugal ao visitarem outros países, em diversas iniciativas. Ninguém se deve chocar com isto. Mas sim, orgulhar-se. Até porque, na minha opinião pessoal, a missão tem sido muito bem cumprida.

Mas chamo a atenção para o seguinte:
Só os nossos Concidadão é que irão decidir, em referendo, se querem ter um Rei ou um Presidente da Republica como mais Alto Magistrado da Nação.
Mas como é Tradição da Monarquia Portuguesa, o Povo naturalmente delega nas Cortes (ou Parlamento) e seus dignos representantes o DEVER de Aclamar o Rei de Portugal, isto é, reconhecer o Herdeiro Presuntivo como tal. E como já dei a entender, tanto pode ser SAR o Senhor Dom Duarte, um dos Seus Filhos ou um dos Seus Irmãos, tendo em conta a Ordem de Sucessão Consuetudinariamente reconhecida.

Saudações Monárquicas
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://monarquia-portugal.forumactif.com
RosaLati
Convidado



MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Qui 16 Nov - 13:31

Caro David Garcia

Nunca pus em causa a legitimidade de D. Duarte, nem eu nem os sucessivos Governos portugueses Republicanos.

Perante a sua bela rexplanação sobre o reconhecimento internacional de D.Duarte e se esta não é uma questão de preocupação, numa futura reimplantação monárquica, só me resta dizer que quem não concordar com o reconhecimento internacional e Nacional, da Casa Real, apresente queixa a quem de direito. Também concordo e por isso não entrei verdadeiramente na discussão deste tema, é que quem considerar alguma ilegalidade neste processo, só tem de apresentar o caso em tribunal e fazer prova das suas acusações de ilegalidade.

Considero realmente um desgaste para a monarquia o tema sucessão. Como se pode ler no tópico recem aberto pelo confrade Izz, o que é necessária é a união da monarquia, a análise da sociedade actual, das suas carências, dos seus desejos para que se possa apresentar propostas válidas. É decisiva uma união monárquica para recolher o maior número de assinaturas, para uma petição, solicitando o artigo que impede o regime monárquico em Portugal.

Todas as guerrilhas em volta da sucessão, só tornam negra a imagem monárquica.

Bem Hajam
Voltar ao Topo Ir em baixo
David Garcia



Número de Mensagens : 88
Idade : 37
Data de inscrição : 31/08/2006

MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Qui 16 Nov - 13:33

RosaLatina escreveu:
Caro David Garcia

Nunca pus em causa a legitimidade de D. Duarte, nem eu nem os sucessivos Governos portugueses Republicanos.

Perante a sua bela rexplanação sobre o reconhecimento internacional de D.Duarte e se esta não é uma questão de preocupação, numa futura reimplantação monárquica, só me resta dizer que quem não concordar com o reconhecimento internacional e Nacional, da Casa Real, apresente queixa a quem de direito. Também concordo e por isso não entrei verdadeiramente na discussão deste tema, é que quem considerar alguma ilegalidade neste processo, só tem de apresentar o caso em tribunal e fazer prova das suas acusações de ilegalidade.

Considero realmente um desgaste para a monarquia o tema sucessão. Como se pode ler no tópico recem aberto pelo confrade Izz, o que é necessária é a união da monarquia, a análise da sociedade actual, das suas carências, dos seus desejos para que se possa apresentar propostas válidas. É decisiva uma união monárquica para recolher o maior número de assinaturas, para uma petição, solicitando o artigo que impede o regime monárquico em Portugal.

Todas as guerrilhas em volta da sucessão, só tornam negra a imagem monárquica.

Bem Hajam

Subscrevo por inteiro o que diz e assino por baixo.

David Garcia
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://monarquia-portugal.forumactif.com
Longair



Número de Mensagens : 402
Data de inscrição : 29/08/2006

MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Qui 16 Nov - 16:30

Hum estou a ver que o tema sucessão provoca debate acérrimo, dai achar que devido a isso, o caso não poder ser caso encerrado pois por mais esgrimista baseado em altos pensadores, etc, esquecemos que uma mudança de regime so sucede com a concordata popular ou pela força das armas, dai a sucessão ser caso vivo pois a politica e os interesses económicos além de outros possiveis interesses podem e vão sempre colidir com o que se supõe ser a realidade derivada de uma realidade historica, mas temos sempre que ter em conta a mente humana, é muito fértil, o mais provavel baseado na historia e hereditariedade pode nem sempre ser o mais correcto, esperado, conseguido ou aceite pelo poder em queda e pelo poder em ascenção, por mais sangue azul que se tenha, não se é nada sem uma base forte e ela não se situa somente nos pares que se consideram mais inteligentes ou porque sempre assim foi até 1910 assim será depois da implantação da monarquia Smile quanto ao mal á causa monarquica, causa alguma estará preparada seja para o que for se não souber questionar tudo em que se baseia e em que não se baseia e já agora, espero que sejamos livres de poder exprimir qualquer opinião salvaguardando a má educação para com outrém, pois ou anciamos pela liberdade de expressão em monarquia ou então não é esse o regime que se pretende, na discussão faz-se a luz mesmo que a mesma ja tenha sido descoberta, sejamos humildes
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David Garcia



Número de Mensagens : 88
Idade : 37
Data de inscrição : 31/08/2006

MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Qui 16 Nov - 16:40

Longair escreveu:
Hum estou a ver que o tema sucessão provoca debate acérrimo, dai achar que devido a isso, o caso não poder ser caso encerrado pois por mais esgrimista baseado em altos pensadores, etc, esquecemos que uma mudança de regime so sucede com a concordata popular ou pela força das armas, dai a sucessão ser caso vivo pois a politica e os interesses económicos além de outros possiveis interesses podem e vão sempre colidir com o que se supõe ser a realidade derivada de uma realidade historica, mas temos sempre que ter em conta a mente humana, é muito fértil, o mais provavel baseado na historia e hereditariedade pode nem sempre ser o mais correcto, esperado, conseguido ou aceite pelo poder em queda e pelo poder em ascenção, por mais sangue azul que se tenha, não se é nada sem uma base forte e ela não se situa somente nos pares que se consideram mais inteligentes ou porque sempre assim foi até 1910 assim será depois da implantação da monarquia Smile quanto ao mal á causa monarquica, causa alguma estará preparada seja para o que for se não souber questionar tudo em que se baseia e em que não se baseia e já agora, espero que sejamos livres de poder exprimir qualquer opinião salvaguardando a má educação para com outrém, pois ou anciamos pela liberdade de expressão em monarquia ou então não é esse o regime que se pretende, na discussão faz-se a luz mesmo que a mesma ja tenha sido descoberta, sejamos humildes

Caro amigo Longair,

O facto de se ser a favor de um regime Monárquico Democrático, implica que se deve no mínimo tentar não pôr em causa os factos e as questões que eu enumerei em cima, e digo-o com toda a humildade. Monárquico que se preze é fiel à Família Real. Pode não concordar com os pensamentos do Chefe da Casa Real, mas há no minimo um grau de Fidelidade que é fundamental manter, com humildade, obviamente.

Fidelidade ao Chefe da Casa Real, é o mesmo que ter Fidelidade à História de Portugal e à Memória dos que lutaram pelo nosso País. Ser Monárquico é também ser Patriota e seguir o digno exemplo de quem Historicamente e Legalmente nos Representa Legitimamente.

Meus caros, o Rei é o Eleito da História, como já alguém disse.

Tudo isto é possível num Regime Democrático.

E meus amigos, peço-vos um pequeno favor:
- Percam a ideia de Restauração - isto tem a ver com restaurantes, ou no mínimo dá a sensação de que os Monárquicos querem regressar ao sistema político anterior a 1910 - ISTO É PROFUNDAMENTE ERRADO.

- Temos é que pensar em termos de futuro. E assim falar, antes, em TRANSIÇÃO PARA A MONARQUIA, no quadro de uma Democracia Representativa e Parlamentar. Temos que ser inovadores Wink

- É tão saudável debater sem confusões. Até dá gosto, sinceramente. cyclops
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://monarquia-portugal.forumactif.com
Longair



Número de Mensagens : 402
Data de inscrição : 29/08/2006

MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Qui 16 Nov - 16:47

Smile E fez-se luz
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David Garcia



Número de Mensagens : 88
Idade : 37
Data de inscrição : 31/08/2006

MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Qui 16 Nov - 16:48

Longair escreveu:
Smile E fez-se luz

Amén Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://monarquia-portugal.forumactif.com
JTMB



Número de Mensagens : 111
Data de inscrição : 09/11/2006

MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Sex 17 Nov - 1:10

D. Duarte é o Chefe da Casa Real Portuguesa, por nomeação republicana,

Senhora Dona Rosa Latina

Ainda a Senhora não era nascida, e já SAR O Senhor Dom Duarte era o Chefe da Casa Real Portuguesa. Este Governo do Engº Socrates limitou-se a RECONHCER PUBLICAMENTE um facto histórico.


Cumprimentos


JTMB
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David Garcia



Número de Mensagens : 88
Idade : 37
Data de inscrição : 31/08/2006

MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Sex 17 Nov - 4:27

JTMB escreveu:
D. Duarte é o Chefe da Casa Real Portuguesa, por nomeação republicana,

Senhora Dona Rosa Latina

Ainda a Senhora não era nascida, e já SAR O Senhor Dom Duarte era o Chefe da Casa Real Portuguesa. Este Governo do Engº Socrates limitou-se a RECONHCER PUBLICAMENTE um facto histórico.


Cumprimentos


JTMB

Eu, aliás expliquei isso mais acima. Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://monarquia-portugal.forumactif.com
RosaLati
Convidado



MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Sex 17 Nov - 5:10

Ex.mo Sr

O Sr D.Duarte poderia intitular-se e ser reconhecido pela sociedade, como Chefe da Casa Real, mas....reconhecimento é uma coisa, reconhecimento oficial, é outra bem diferente, embora pense que o Sr. Socrates, limitou-se a dar uns docinhos a quem não cega com Centros Comerciais e Estadios de Futebol, para tentar garantir a sua reeleição.

Bem Haja
Voltar ao Topo Ir em baixo
David Garcia



Número de Mensagens : 88
Idade : 37
Data de inscrição : 31/08/2006

MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Sex 17 Nov - 5:18

RosaLatina escreveu:
Ex.mo Sr

O Sr D.Duarte poderia intitular-se e ser reconhecido pela sociedade, como Chefe da Casa Real, mas....reconhecimento é uma coisa, reconhecimento oficial, é outra bem diferente, embora pense que o Sr. Socrates, limitou-se a dar uns docinhos a quem não cega com Centros Comerciais e Estadios de Futebol, para tentar garantir a sua reeleição.

Bem Haja

Precisamente, o Reconhecimento foi oficial, tanto que saíu na imprensa, remember? Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://monarquia-portugal.forumactif.com
Longair



Número de Mensagens : 402
Data de inscrição : 29/08/2006

MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Sex 17 Nov - 12:49

Nunca viram , e tudo o vento levou?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David Garcia



Número de Mensagens : 88
Idade : 37
Data de inscrição : 31/08/2006

MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Sex 17 Nov - 12:50

Longair escreveu:
Nunca viram , e tudo o vento levou?

Eh pa eu por acaso acho que nunca vi Embarassed

Mas se fôr o que estou a pensar, então o vento levou as chatices para longe, e a Paz reina entre nós cheers
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://monarquia-portugal.forumactif.com
Longair



Número de Mensagens : 402
Data de inscrição : 29/08/2006

MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Sex 17 Nov - 12:58

Smile aconselho a ver, é muito util para a vida actual, tiram-se muitas elações, mais aconselho a ler tb sun tzu e von clausewitz
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David Garcia



Número de Mensagens : 88
Idade : 37
Data de inscrição : 31/08/2006

MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Sex 17 Nov - 12:59

Longair escreveu:
Smile aconselho a ver, é muito util para a vida actual, tiram-se muitas elações, mais aconselho a ler tb sun tzu e von clausewitz

Eu tenho o Sun Tzu - Arte da Guerra - mas ainda não li....

É impressão minha ou estamos a desviar-nos do tema ? Laughing
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://monarquia-portugal.forumactif.com
Longair



Número de Mensagens : 402
Data de inscrição : 29/08/2006

MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Sex 17 Nov - 13:18

nop nenhum desvio, filosofia, mas ok se estamos a desviar-nos voltemos ao tema, vejam o yes minister, optimo para se conhecer os meandros em politica seja republicana ou monarquica Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RosaLati
Convidado



MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Sex 17 Nov - 13:41

sun tzu e von clausewitz? interessante? poder-me-à indicar a editora e o autor? agradecida.

Um abraço
Voltar ao Topo Ir em baixo
David Garcia



Número de Mensagens : 88
Idade : 37
Data de inscrição : 31/08/2006

MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Sex 17 Nov - 13:54

A Arte da Guerra do Sun Tzu é um Tratado Militar Escrito há mais de 2000 anos.

A Editora é a Europa-América
lb 367
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://monarquia-portugal.forumactif.com
Longair



Número de Mensagens : 402
Data de inscrição : 29/08/2006

MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Sex 17 Nov - 13:55

pois isso é mais dificil, mas faz uma pesquisa na web vais achar Smile falam da guerra mas tb de politica de filosofia de tudo, a palavra guerra esta em tudo o que fazemos, ambos os livros são lidos por altos cargos em gestão empresarial Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: "Sucessão"   Hoje à(s) 17:12

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
"Sucessão"
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 10Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Porque a Monarquia também é Política :: Visões Políticas :: Porque a Monarquia também é Política-
Ir para: