Um espaço de Debate, Um formular de ideias
 
InícioInício  PortalPortal  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 União Europeia, CPLP e outros relacionamentos diplomáticos

Ir em baixo 
AutorMensagem
IzNoGuud
Admin
avatar

Número de Mensagens : 418
Localização : Algarve
Data de inscrição : 05/07/2006

MensagemAssunto: União Europeia, CPLP e outros relacionamentos diplomáticos   Qua 2 Ago - 12:55

Caros amigos,

Outro dos temas que me tem apaixonado são as inúmeras possibilidades que há por aproveitar em relação ao campo diplomático e na forma como Portugal, como nação (monárquica ou não) deve encarar esses desafios e as suas presentes ligações às diversas instituíções onde se insere.

Gostava assim de lançar o mote, procurando saber a opinião dos amigos sobre estes pontos.

Um bem hajam,

IzNo

_________________
Não ligues ao que os outros dizem. Escuta-os, analiza e reformula o teu próprio pensar.

Que seja essa a tua força.

Cogito Ergo Sum, I Tego Arcana Dei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://politica-monarquica.naturalforum.net
IzNoGuud
Admin
avatar

Número de Mensagens : 418
Localização : Algarve
Data de inscrição : 05/07/2006

MensagemAssunto: Re: União Europeia, CPLP e outros relacionamentos diplomáticos   Qui 3 Ago - 10:39

Caros amigos,

Sou um adepto de uma profunda interacção com a União Europeia, pois hoje Portugal não pode abdicar de uma aliança com os seus parceiros de modo a não se isolar no plano internacional.

Temos percebido o interesse dos diversos Governos em se manterem ligados e participando activamente, da forma como podem, no seio dos diversos organismos internacionais.
Esta é uma forma de prestigiar a Nação, apesar de tudo o que há para fazer a nível interno, mas també de salvaguardar a sua independência, pois mostra-se activa e não definhada.

Creio que na União Europeia, a tendência seja para que os "grandes" procurem obter uma maior preponderância, sendo que alguns "médios" sirvam de factor decisivo aquando da tomada de decisões políticas. Tal como se pôde ver aquando do governo do Eng. António Guterres o qual ao se tornar como o "Líder" dos "Pequenos" assegurou para Portugal um papel de destaque nas tomadas de decisões dessa Cimeira histórica e onde a Espanha, um país considerado ainda "médio" gastou toda a sua diplomacia com a promessa de uma eventual subida ao Clube dos "grandes" e ao ver essa aspiração gorada se veio juntar a Portugal, sendo que no país de nuestros hermanos a prensa clamou por vergonha nacional de terem ficado sob a alçada de Portugal.

Ora, os "grandes" aprendem e se demos uma de mestre uma vez, não podemos esperar que o façamos sempre. Até temos bastantes provas de que Portugal tem sido uma nação algo prejudicada, sendo que em parte por culpa nossa.

E assim, e com a ideia dos blocos de decisão ao nível da U.E. como algo adquirido.
Eu propunha o debate da realização de uma Mini-UE com Espanha, e porque não eventualmente se englobar a Itália (UE dos Latinos), países com as mesmas preocupações base e que assim, defendendo as suas preocupações estariam mais sensíveis para os pontos de vista das suas correlegionárias.

Que acham do que aqui apresento?

Um bem hajam,

IzNo

_________________
Não ligues ao que os outros dizem. Escuta-os, analiza e reformula o teu próprio pensar.

Que seja essa a tua força.

Cogito Ergo Sum, I Tego Arcana Dei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://politica-monarquica.naturalforum.net
IzNoGuud
Admin
avatar

Número de Mensagens : 418
Localização : Algarve
Data de inscrição : 05/07/2006

MensagemAssunto: Re: União Europeia, CPLP e outros relacionamentos diplomáticos   Ter 8 Ago - 2:49

Um bem hajam,

Creio que ao se pretender fazer uma Mini-União Europeia Peninsular, e quiçá Latina. No fundo estariamos somente a organizar um bloco político que defendesse as ideias dos seus integrantes face a uma UE a qual pelas caracteristicas geográficas e populacionais das suas diferentes "zonas" não consegue dar-se conta das específicidades de cada uma, em especial da àrea Mediterrânica, sempre fadada de ser "corrupta" e "preguiçosa".
Ora, todos estes factores se encontram disseminados pela Europa e se por algum motivo são mais aparentes no Sul da mesma será porque um já está estabelecido há "milénios", fizemos parte do Império Romano e pode-se dizer que é desde essa altura que a corrupção se começa a fazer sentir e então se ter tornado numa verdadeira instituíção enquanto que a "preguiça" de que o Sul é muitas vezes acusado, não é mais do que um reflexo do que o clima de uma região pode fazer às pessoas que nela habitam.
Ou seja, que gostava de ver Alemães a virem trabalhar para o Alentejo às 15h a ver quanto tempo duravam e o que conseguiam produzir.

Um bem hajam,

IzNo

_________________
Não ligues ao que os outros dizem. Escuta-os, analiza e reformula o teu próprio pensar.

Que seja essa a tua força.

Cogito Ergo Sum, I Tego Arcana Dei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://politica-monarquica.naturalforum.net
IzNoGuud
Admin
avatar

Número de Mensagens : 418
Localização : Algarve
Data de inscrição : 05/07/2006

MensagemAssunto: Re: União Europeia, CPLP e outros relacionamentos diplomáticos   Qui 10 Ago - 6:38

Aproveitarei para expor aqui uma posição pessoal, a qual é uma possível crónica para o Boletim sobre a Monarquia existente em circulação.

Sendo assim passo a apresentar a mesma:


Crónica "Relacionamento com os PALOP/CPLP"

Caros amigos,

Numa outra abordagem Geoestratégica do necessário envolvimento de Portugal
em Relações Internacionais sabemos que devido ao nosso passado, e em
especial por isso mesmo, temos uma ligação a todos os continentes, o que nos
permite ser para estes uma porta de entrada dos seus productos na Europa,
assim como um escoador de productos europeus para estes.

Já lá vai o tempo dos "Traumas da Colonização", acho até que esses "Traumas"
que ainda mexem com a forma como é feita a nossa política externa face a
esses mesmos Países, são apenas nossos, sendo que os outros se vão
aproveitando da nossa ingenuidade.

Acho que podemos e devemos usar a fundo a CPLP contextuando uma política
externamais agressiva no âmbito do preferêncialismo dual nos relacionamentos
entre a U.E. e os PALOP (mais África e Timor).
Uma vez que a U.E. em relação aos PALOP prefere usar Portgal como porta-voz
da mesma, tal deveria ser incentivado procurando-se investir nestes países
meios Portugueses que depois procurassem clientes na U.E..
Assim, aumentamos o nosso peso político na U.E. e a nossa influência nos
PALOP, os quais começam a sentir enormes pressões por parte do Brasil e
Itália na busca de novos mercados.

Meus amigos, Portgal tem de ser a "Nova Holanda", o Canal da Mancha já está
saturado, Portugal tem a posição ideal para ser a nova plantaforma de
recepção de matérias primas vindas de África, em especial a Ocidental, e das
Américas Centrais e do Sul.
Temos de procurar atrair essas matérias primas para cá, fazendo convénios
com o MERCOSUL, PALOP, etc..

Podemos transformar a CPLP no primeiro espaço comercial Pluri-Continental,
um estilo de CEE dos PALOP, só temos de procurar soluções e investidores.

Sendo que a nível político, a CPLP por ser a terceira força em África, atrás
da Commonwealth, Inglesa, e da União de Estados Africanos, creio ser este o
nome da Francesa. Tem visto a sua importância aumentar por ser chamada a
mediar situações internas, em especial dentro da U.E.A., que de modo a não
darem uma maior preponderância à sua rival preferem chamar a CPLP, ainda
vista como um anão entre os dois titâs.
Esta é mais uma situação a explorar creio.

Pensem no que vos disse aqui.

IzNo
05/06/2006

_________________
Não ligues ao que os outros dizem. Escuta-os, analiza e reformula o teu próprio pensar.

Que seja essa a tua força.

Cogito Ergo Sum, I Tego Arcana Dei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://politica-monarquica.naturalforum.net
Longair

avatar

Número de Mensagens : 402
Data de inscrição : 29/08/2006

MensagemAssunto: Re: União Europeia, CPLP e outros relacionamentos diplomáticos   Qua 30 Ago - 18:23

Hum tou pensando tou pensando
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RosaLati
Convidado



MensagemAssunto: Re: União Europeia, CPLP e outros relacionamentos diplomáticos   Qui 21 Set - 14:17

PS: «Não discutir a UE no Congresso é provinciano»

Era este o Título do Portugal Diário, lol, lol,lol. Provincianismo, é uma cambada de vaidosos de Euro deputados, com brutos ordenados, a fazerem o que querem e lhes apetece, a armar-se em muito finos e em vez de discutirem PORTUGAL, que é para isso que lhes pagamos, os finórios, têm vergonha do Galo de Barcelos e se calhar preferem discutir a Torre Eifel, ou os Chápéus da Monarquia Inglesa. Com deputados assim, quem precisa de inimigos????????AI PORTUGAL, PORTUGAL.......TÁS DESGRAÇADO COM ESSA GENTE, ORA VIVA O GALO DE BARCELOS, O TINTOL E OS CORATOS E VIVA PORTUGAL.
Voltar ao Topo Ir em baixo
vm

avatar

Número de Mensagens : 59
Data de inscrição : 23/07/2006

MensagemAssunto: Re: União Europeia, CPLP e outros relacionamentos diplomáticos   Ter 3 Out - 5:10

Na minha opinião a base dos relacionamentos económicos e políticos de Portugal deve estar nas Nações Atlânticas, nomeadamente da Europa Ocidental, EUA e Canadá, Brasil e ex-colónias. Portugal nunca ganhou ao virar-se para a Europa central como agora teima em fazer apesar de ser contra a sua natureza. A UE enquanto substituo do Império é algo que não poderia funcionar como agora começamos a perceber. A vocação comercial portuguesa não está adaptada às realidades da Europa Central, que têm pr sua vez as suas próprias redes de interesses e contactos já estabelecidas há muito e onde Portugal não entra. É verdade que analisando a balança comercial portuguesa vemos uma forte componente ligada aos países da UE e do espaço Euro e se analisarmos também a performance da nossa economia é facil perceber que algo vai mal.

Assim a CPLP pode funcionar, e deve, como um espaço em que Portugal e Brasil aproveitam as oportunidades proporcionadas pelos restantes membros. Só que para isso é preciso que o Brasil tenha um papel mais interventivo (que o terá se nisso vir proveito) e definir políticas económicas reais que permitam um investimento mais efectivo nesse espaço.

Com os EUA, temos o caso de várias empresas de sucesso, nascidas no nosso país e que lá têm conseguido penetrar em mercados altamente competitivos. Os EUA são estratégicos para Portugal por diversas razões. 1º por não estarem assim tão longe e 2º por serem o centro económico do mundo e logo onde nós devíamos estar se queremos aceder a parte desse bolo. (vejam a estratégia da Irlanda neste caso e como foi bem sucedida).

Em tempos defendia uma aliança mais estreita com o vizinho americano e continuo a fazê-lo apesar de conhecer as enormes resistências a esse conceito na sociedade portuguesa, especialmente em certos sectores no espectro político nacional.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RosaLati
Convidado



MensagemAssunto: Re: União Europeia, CPLP e outros relacionamentos diplomáticos   Ter 3 Out - 14:41

Bom, Vm...já começo a desconfiar que tu também, como no filme "O que as mulheres pensam", lês os meus pensamentos, lol, lol, lol. Penso da mesma forma. Nunca ganhamos nada com a Europa, em toda a nossa História, os nossos congéneros europeus, fizeram as suas delícias a tentar roubar tudo o que nos pertencia. Sempre que nos apoiavam em tempos de crise, logo a seguir por cá ficavam a cobrar bem alto essa ajuda.

Hoje?????? somos sempre vistos como os lá do cantinho, onde os outros investem e trazem os seus próprios quadros superiores. Para nós? restanos o trabalho do operário, não que este trabalho não dignifique o homem, atendendo a que uma sociedade tem de ser constituída por um conjunto, mas.....o desejo mesmo, é usar mesmo portugal, para a moderna "escravidão laboral" a que dão o nome pomposo de uma nova economia, bem hajam
Voltar ao Topo Ir em baixo
IzNoGuud
Admin
avatar

Número de Mensagens : 418
Localização : Algarve
Data de inscrição : 05/07/2006

MensagemAssunto: Re: União Europeia, CPLP e outros relacionamentos diplomáticos   Qua 4 Out - 7:08

vm escreveu:
Na minha opinião a base dos relacionamentos económicos e políticos de Portugal deve estar nas Nações Atlânticas, nomeadamente da Europa Ocidental, EUA e Canadá, Brasil e ex-colónias.

Ou seja... no fundo o Mundo Ocidental e as nossas Ex-Colónias.
Mas esse é de facto um ponto de extrema importância, tal como o VM defende pois nós somos, ou podemos ser, a futura porta de entrada para a Europa (relativamente a mercadorias transportadas por navio), visto ao sobrecarregamento do Canal da Mancha, actual ponto de entrada das Mercadorias para a Europa.

vm escreveu:
...Portugal nunca ganhou ao virar-se para a Europa central como agora teima em fazer apesar de ser contra a sua natureza.

Estou completamente contra esta afirmação.
Tenho notado uma constante posição de diversos amigos sobre o nosso ligamento à Europa ser sempre contra os nossos interesses. Maioritáriamente baseados em factores históricos.

Mas se formos por esse campo, nós de igual forma, sempre procurámos "enterrar" o resto da europa, tal como eles a nós... ou se não, o que foram as descobertas senão uma manobra para roubar o comércio das especiarias aos Italianos (Venezianos e Genoveses).

Portugal ligado à UE, tem muito para dar, recebendo em troca também.
Podemos ser a nova Holanda da Europa. Desde que com ligações decentes ao resto da Europa. É esta uma das razões para a UE apostar nos TGV's.

vm escreveu:
...A UE enquanto substituo do Império é algo que não poderia funcionar como agora começamos a perceber. A vocação comercial portuguesa não está adaptada às realidades da Europa Central, que têm pr sua vez as suas próprias redes de interesses e contactos já estabelecidas há muito e onde Portugal não entra. É verdade que analisando a balança comercial portuguesa vemos uma forte componente ligada aos países da UE e do espaço Euro e se analisarmos também a performance da nossa economia é facil perceber que algo vai mal.

Mas isso somente porque optamos por procurar vender productos os quais estes já possuem. Quem no seu perfeito juízo é que vai abrir uma mercearia perto de um hipermercado???

Nós temos de apostar na diferença e na especialidade.
Temos productos únicos e com qualidade, somos ou podemos ser uma porta de entrada para a UE para além de que SE apostarmos nisso, temos a capacidade para sermos os parceiros preferênciais de nações ricas em matérias primas e outros artefactos, os quais a Europa e não só, precisam com fartura. Falo obviamente das nossas ex-colónias.
Somente temos é de apostar no que podemos fazer.

vm escreveu:
Assim a CPLP pode funcionar, e deve, como um espaço em que Portugal e Brasil aproveitam as oportunidades proporcionadas pelos restantes membros. Só que para isso é preciso que o Brasil tenha um papel mais interventivo (que o terá se nisso vir proveito) e definir políticas económicas reais que permitam um investimento mais efectivo nesse espaço.

Totalmente de acordo, mas Portugal no âmbito da UE, pode e deve servir de intermediário entre os membros da CPLP e a UE, tirando uma fatia destas transacções.

vm escreveu:
...Com os EUA, temos o caso de várias empresas de sucesso, nascidas no nosso país e que lá têm conseguido penetrar em mercados altamente competitivos. Os EUA são estratégicos para Portugal por diversas razões. 1º por não estarem assim tão longe e 2º por serem o centro económico do mundo e logo onde nós devíamos estar se queremos aceder a parte desse bolo. (vejam a estratégia da Irlanda neste caso e como foi bem sucedida).

Os EUA são uma incógnita... apesar de tudo o que o VM defende e com razão, acho que este deve ser visto como um eventual parceiro problemático. Mais devido às políticas que esta nação implementa face à UE.

Portugal deve, quanto a mim, procurar servir de base para a exportação dos productos oriundos da CPLP. Agora SE temos a capacidade de vender a gregos e troianos... melhor ainda Wink

vm escreveu:
...Em tempos defendia uma aliança mais estreita com o vizinho americano e continuo a fazê-lo apesar de conhecer as enormes resistências a esse conceito na sociedade portuguesa, especialmente em certos sectores no espectro político nacional.

Discordo, acho que temos de nos unir mais à CPLP e à UE, pelas diversas razões que têm sido aqui abordadas. Creio que uma maior proximidade económica com os EUA também não ficaria mal, mas temos de ter cuidado volto a insistir.
Aquando da invasão do Iraque, quase que preconizei a divisão da UE em 2, com as Nações Atlânticas (+ Noruega) a formalizarem uma Aliança Atlântica com os EUA.
Acho que seria um passo muito mau para Portugal, embora ainda não o discarde totalmente devido às tomadas de posição que o Governo Inglês por vezes toma... mas de momento, quase posto de lado este cenário.

Um bem hajam,

IzNo

_________________
Não ligues ao que os outros dizem. Escuta-os, analiza e reformula o teu próprio pensar.

Que seja essa a tua força.

Cogito Ergo Sum, I Tego Arcana Dei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://politica-monarquica.naturalforum.net
Longair

avatar

Número de Mensagens : 402
Data de inscrição : 29/08/2006

MensagemAssunto: Re: União Europeia, CPLP e outros relacionamentos diplomáticos   Ter 7 Nov - 14:08

Pois eu ca acho que devemos mandar a CE embora e abrir-mos os braços á CPLP e seus amigos, o mundo ja foi nosso esta nas nossas mão refazer o que iniciamos, quanto á europa, fica do outro lado da porta e na entra, foram eles que enriqueceram ás nossas custas desde as descobertas, sempre a roubar e nós claro cegos com a europa, ja estou farto da europa, rua com ela so nos trouxe sub-desenvolvimento
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beladona

avatar

Número de Mensagens : 506
Localização : Algarve
Data de inscrição : 25/09/2006

MensagemAssunto: Re: União Europeia, CPLP e outros relacionamentos diplomáticos   Qua 8 Nov - 11:32

Caro Longair

Desculpe-me o atrevimento,mas acho os seus posts,de uma compreensão à 1ª vista,a toda a prova.Embora extremamente satíricos noto neles sempre algo de substância,embora dispenda algumas horitas de estudo aturado para o atingir.O que demonstra inteligência e subtileza,mas não quero dizer com isso que concorde com o que diz.

Continuando,àcerca deste tópico e na minha modesta opinião acho como já bastas vezes o disse que Portugal para sobreviver terá de se aliar à Europa,salvaguardando sempre os seus interesses e independência e fazer de trampolim entre os países da CPLP e a Europa,pois temos uma posição privilegiada com estes países(CPLP).

Não podemos viver presos ao passado e ao que já fomos,temos de honrar os nossos antepassados.Por isso temos de viver o presente que se é de crise para os grandes e ricos países europeus,o que fará para nós.Não podemos portanto mantermo-nos "orgulhosamente sós" mas aliarmo-nos neste caso à Europa e se também o conseguirmos com a CPLP seria a cereja no topo do creme.

Teremos é sempre de velar pelos nossos interesses financeiros,culturais,geográficos(somos uma enorme porta para o Atlântico),etc.,etc.

Aliás o que o IzNo diz está correctíssimo,plenamente de acordo caro amigo.

Um abraço da Beladona
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: União Europeia, CPLP e outros relacionamentos diplomáticos   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
União Europeia, CPLP e outros relacionamentos diplomáticos
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Outros
» EM OUTROS PAISES SÃO ACEITO O BATISMO DE OUTRA DENOMINAÇÃO
» União Estável é casamento? Pode-se batizar,tomar ceia, etc? UNIÃO ESTÁVEL E BATISMO NAS ÁGUAS
» União Estável é casamento? Pode-se batizar,tomar ceia, etc? UNIÃO ESTÁVEL E BATISMO NAS ÁGUAS
» ESTILOS DE PIZZAS EM OUTROS PAISES

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Porque a Monarquia também é Política :: Visões Políticas :: Porque a Monarquia também é Política-
Ir para: